Por fabio.klotz

Rio - Dizem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, mas, como os Jogos Olímpicos são itinerantes, acontece. O argentino Juan Del Potro mostrou isso ao derrotar o número um do mundo, o sérvio Novak Djokovic, por 2 a 0, com duplo 7/6, neste domingo. Em 2012, Del Potro foi algoz de Djokovic na disputa pelo bronze. Na quadra do Rio, ao fim do duelo, choro de cada lado. De um emocionado argentino pela vitória. E um triste sérvio pela decepção.

Djokovic está eliminado na chave de simples%3A derrota dolorosa para o sérvioEfe

Brasileiros e argentinos praticamente dividiram a quadra central do Centro Internacional de Tênis. Djokovic tinha o apoio nacional, mas não conseguia encaixar seu jogo contra um Del Potro inspiradissímo.

Os dois tenistas confirmaram seus saques no primeiro set, mas o argentino conseguia com muito mais facilidade. Djoko tentava variações de jogo, mas nada funcionava. Se ia à rede, Del Potro conseguia um winner. Se trocava bolas atrás, o argentino também jogava bem.

Com a bolsa em verde e amarelo e a frase "Boa Sorte", Djokovic se salvou da quebra de saque em pelo menos duas oportunidades no segundo set, mas no tie break a sorte abandonou o sérvio, que foi dominado pelo argentino e deu adeus ao torneio de simples. Nesta segunda-feira ele joga sua última ficha na competição em duplas justamente contra a dupla brasileira Melo/Soares.

Você pode gostar