Por fabio.klotz

Rio - Para sonhar com a primeira medalha de ouro em Olimpíadas na categoria pesado masculino (+ 100 kg) do judô, Rafael Silva teria de cumprir uma missão que acabou provando-se impossível. No fim da manhã desta sexta-feira, na Arena Carioca 2, o brasileiro perdeu por um wazari para o francês Teddy Riner e vai disputar a repescagem por uma das medalhas de bronze dos Jogos Rio 2016. Se ganhá-lá, Baby repetirá o que fez em Londres, em 2012.

Rafael Baby Silva amarrou a luta%2C mas não conseguiu o 'impossível' e perdeu para Teddy RinerDanilo Verpa / Folha de S.Paulo / NOPP

Atual campeão olímpico, dono de oito títulos mundiais no individual, dono de um mundial por equipe e invicto desde 2010, Teddy Riner atraiu inúmeros franceses à arquibancada. Mas os torcedores brasileiros não se deixaram abater e incentivaram Baby com gritos de 'eu acredito'.

Na luta, o brasileiro resistia bem. Durante um minuto, os competidores ficaram de pé. Cada levou uma punição e o duelo seguiu equilibrado até quando faltavam dois minutos e 37 segundos para o fim. Neste momento, Rafael atacou errado e levou um novo shido.

Pouco depois, a um minuto e 55 segundos do fim, Rafael não resistiu a uma puxada de Riner, por trás, e caiu com parte das costas no tatame. Além do wazari, uma nova punição deixou o brasileiro ainda em mais desvantagem, no último minuto.

Antes, Rafael derrubou Riner pela única vez, mas não conseguiu imobilizar o francês. Os torcedores franceses fizeram a contagem regressiva e a festa. Aos brasileiros, os aplausos de reconhecimento a Baby.

Na primeira luta da repescagem, a partir das 15h30, Rafael vai encarar o holandês Roy Meyer, contra quem faturou a medalha de bronze no Mundial de 2014, na Rússia.

Mesmo se Rafael subir ao pódio, o judô brasileiro não conseguirá cumprir a meta estabelecida pela confederação brasileira da modalidade, de, no Rio, superar em qualidade, ou em quantidade, o número de medalhas de Londres. Na edição anterior dos Jogos Olímpicos, o Brasil voltou com uma medalha de ouro e três de bronze na modalidade. Este ano, até então, ganhou um ouro com Rafaela Silva (até 57 kg) e um bronze Mayra Aguiar (até 78 kg).

Antes de Rafael perder para Riner, ainda nesta sexta-feira, Maria Suelen Altheman foi eliminada nas oitavas de final e ficou sem chance alguma de medalha.

Você pode gostar