Por renata.amaral

Rio - Na força de Geisa Arcanjo, reside a esperança de medalha do Brasil para esta sexta-feira, no atletismo. Nesta manhã, no primeiro dia de competições no Estádio Olímpico, a atleta ficou em sétimo lugar no arremesso de peso feminino, de 36 competidores, ao alcançar a marca de 18,27 metros. Assim, ela se classificou para a final da modalidade, que acontecerá nesta noite, às 22h. Quem também obteve bom resultado foi  Kleberson Davide, que chegou em décimo, de 58, nos 800 metros livres, e passou à semifinal deste sábado, com o tempo de uma hora, 46 minutos e 14 segundos. Na mesma prova,  Lutimar Paes terminou na 32ª posição.  

Geisa Arcanjo se classificou para a final do arremesso de pesoEfe

Nos 10 mil metros, entre as mulheres,  Almaz Ayana atropelou o recorde mundial, ao completar o percurso em 29 minutos, 17 segundos e 45 centésimos.  A marca anterior, da chinesa Junxia Wang, de 29 minutos, 31 segundos e 78 centésimos, havia sido estabelecida em 8 de setembro de 1993. Um momento histórico testemunhado de perto pela brasileira Tatiele Roberta de Carvalho. Com 32 minutos, 38 segundos e 21 centésimos, ela cruzou a linha de chegada em 31º, de 37 corredoras.

"Eu corro pela minha família, pelo meu treinador, pelo meu esposo, pelo Brasil, em busca grande sonho. Foi lucro para mim, eu sabia que seria uma prova muito forte. A minha medalha que eu levo para casa  foi representar o Brasil. Entrei para a história  do Brasil. Posso dizer aos meus filhos e netos que em 2016 eu estava lá. Foi um feito histórico (a quebra do recorde). Vinte minutos e 17 segundos é  tempo de homem. Ela conseguiu, está de parabéns, e eu estava aqui, pude contemplar isso", disse Tatiele, que tinha a expectativa de obter um resultado melhor: "Eu não esperava uma prova tão forte. A minha meta era ficar entre as dez primeiras, mas quando passaram cinco quilômetros e eu tomei volta, falei: 'ou eu estou muito mal, ou elas, muito bem'. Tomei voltas, mas estou satisfeita, não saio triste, saio realizada porque pude contemplar os jogos."

No heptatlo feminino, Vanessa Chefer terminou a manhã em 29º lugar, de 31 competidores, após disputar os 100 metros com barreira e o salto em altura. Na noite desta sexta-feira, ela espera se recuperar e melhorar a sua colocação com boa atuação no arremesso de peso e nos 200 metros livres. 

"Não acho que foi tão ruim, mas também não tão bom. No começo choveu, a pista estava um pouco pesada, mas isso não é motivo para um mau resultado. Tenho mais cinco provas pela frente, a gente espera melhorar nessas cincos para tirar a diferença", disse Vanessa, que se espelha nas grandes estrelas da modalidade, como a britânica Jessica Ennis, que ficou em terceiro  - a também britânica Katarina Johnson-Thompson está na liderança: "Sou grande fã de todas. Essa é a minha primeira participação, eu sei que se fizer o meu melhor vou ficar entre as 20 do mundo, sei das minhas limitações, mas torço por mim e por elas. Tento fazer o meu melhor para um dia chegar ao nível dessas atletas."

Você pode gostar