Por pedro.logato

Rio - Finalmente o raio vai cair no Rio de Janeiro. Hoje, Usain Bolt estreia nas eliminatórias dos 100 metros colocando seu reinado à prova. Depois de um ciclo de altos e baixos com a conquista do título mundial por um centésimo, mas convivendo com algumas lesões, ninguém sabe como chegará o jamaicano para a sua prova predileta. O principal adversário, o americano Justin Gatlin também começa sua jornada hoje, no Engenhão. É o início da despedida olímpica do maior corredor de todos os tempos.

Do menino que deixou Trelawny e foi para a capital Kingston ainda resta muito. Logo na sua chegada à Vila Olímpica, Bolt caiu em tentação por um de seus maiores vícios: fast food. Ele postou foto com pedacinhos de frango depois de um treino.

Usain Bolt se prepara para estreia no RioReuters

Nos Jogos Olímpicos de Pequim, revelou em sua biografia que em dez dias comeu mais de mil nuggets de frango e consumiu quase 60 mil calorias. Mesmo assim, ainda passeou em cima dos adversários e até desacelerou na chegada das principais provas que disputou.

Bolt está no Rio desde o dia 30 e vem treinando duro, mas não sem aproveitar o tempo livre. Já tirou fotos com homens do Exército e visitou uma escola em uma comunidade carioca. E, como um bom gringo, dançou com mulatas em um show de samba.

Usain Bolt deu um show de carisma e samba no péJOA / Rvon Kruger / Rio-2016

O sorriso largo e as brincadeiras antes e depois das provas não ficarão de lado, mas o jamaicano vem para o Brasil com objetivos sérios — busca mais três medalhas de ouro, além das seis que já conquistou em Pequim-2008 e Londres-2012. Além dos 100m rasos, ele disputará os 200m e o revezamento 4x100m. E poderá ser o primeiro tricampeão olímpico da prova mais rápida do planeta.
Nas eliminatórias, Bolt terá que provar que está completamente recuperado da lesão que o tirou das prévias jamaicanas. Ele não disputou as finais e precisou usar um convite da federação para estar no Rio. Venceu uma corrida de 200m em Londres para conseguir ter algum tempo na prova deste ano, mas seu técnico deu uma entrevista lamentando que não esteja no melhor da forma.

Bolt, porém, vem ao Rio para não deixar dúvida de que é o cara do atletismo mundial. Com 1,96m, já provou que os altos tem vez na prova mais veloz do atletismo. Agora, na véspera de completar 30 anos — faz aniversário no dia 21 —, ele pretende mostrar que a idade não é problema para quem é um raio.

Você pode gostar