Por edsel.britto

Rio - A história do esporte brasileiro ganhou no final da noite de segunda-feira, no Engenhão, mais um herói. Thiago Braz da Silva, 22 anos, conquistou o ouro no salto com vara e arrancou o grito de “é campeão!” da arquibancada. Ele voou a 6,03m de altura e quebrou o recorde olímpico. A marca anterior, de 5,97m havia sido estabelecida em 2012, nos Jogos de Londres, pelo francês Renaud Lavillenie, que, no Rio, ficou com a prata. Foi a segunda vez nesta edição dos Jogos que os donos da casa subiram no lugar mais alto do pódio.

Thiago Braz conquistou o ouro inédito para o Brasil no salto com varaAlexandre Cassiano / O Globo / NOPP

Thiago conquistou a 15ª medalha olímpica brasileira no atletismo na história, a primeira no salto com vara. Ele se junta a Adhemar Ferreira da Silva, Joaquim Cruz e Maurren Maggi, que deram ao Brasil, juntos, quatro medalhas douradas no esporte mais nobre das Olimpíadas.

Nesta segunda-feira, Thiago confiou na própria capacidade. Quando falhou na primeira tentativa de saltar a 5,98m, preferiu desistir e esperar para tentar o tudo ou nada quando o sarrafo subisse mais cinco centímetros. Naquele momento, parecia que Lavillenie, ainda sem ter cometido uma falta sequer, conquistaria o bi. Mas o francês derrubou o sarrafo no primeiro salto. Logo depois, Thiago, obteve sucesso, levando a torcida ao delírio.

A partir daquele momento, restava a ele secar o concorrente. Depois do segundo e do terceiro erros de Lavillenie, o brasileiro, natural de Marília (SP), pôde comemorar. Thiago e todo o Engenhão.

Você pode gostar