A Palinha do Apolinho: Vasco X Flamengo é assim

Combustível é a rivalidade entre as maiores torcidas do estado que se odeiam e se amam

Por O Dia

Rio - Pense num clássico em que tudo pode acontecer, até não acontecer nada: esse é Vasco x Flamengo. Se fosse um vulcão, estaria em permanente erupção. O combustível é a rivalidade entre as maiores torcidas do estado que se odeiam e se amam. Se odeiam porque uma não suporta ver a felicidade da outra e, se amam, embora não confessem nem sob tortura, porque sabem que uma não vive sem a outra. Quando o Vasco esteve na Segundona, a torcida do Flamengo gozou, mas por dentro lamentava ter que se contentar com os confrontos nos estaduais. Eurico Miranda acrescentou gasolina numa época em que o fogo arrefeceu, com o Fla-Flu assumindo o protagonismo. E começou a fustigar o rival, decretou que o encontro entre ambos era maior do que qualquer competição, criou o ‘campeonato à parte’ e recuperou a hegemonia. Por decreto, o duelo Vasco x Flamengo deveria ser sempre aos domingos, às 4 da tarde, e no Maracanã antigo, com geral.

NEM SECOU

O Botafogo foi ao Uruguai na quinta-feira, ganhou do Nacional por 1 a 0 pela Copa Libertadores da América e voltou ao Brasil na sexta para jogar hoje à noite pelo Campeonato Brasileiro contra o Atlético-MG. O técnico Jair Ventura segue tirando patos, coelhos e lagartos da cartola. Sei que o problema alcança quase todos os clubes, mas sofrem mais os que têm elencos curtos. O próprio Atlético-MG passa por isso, só com mais opções. Os dois times vão jogar com as roupas úmidas.

PEDALADAS

Luciano, goleiro reserva do Salgueiro, foi à Justiça Desportiva exigindo a anulação do jogo em que o Sport sagrou-se campeão pernambucano. Alega erro de direito pela anulação do gol do Salgueiro. Mesmo após consultar o vídeo, o árbitro brigou com a imagem que mostrava gol legal.

A garotada do Abelão vai à Fonte Nova ver o que a baiana tem. Jogo com o Bahia é encruzilhada e é lá que se abaixa o despacho.

BOLA DENTRO

Neymar sonhou em ter um iate, teve. Sonhou em pegar mulheres bonitas, pegou. É a quarta vez que ouço ele dizer que sonha jogar no Fla. O que falta?

BOLA FORA

Presidente do Paysandu, Sérgio Serra renunciou após ser ameaçado de morte com a família por um vagabundo armado, em caso de queda do time à Série C.

Últimas de _legado_A palinha do Apolinho