Por jessyca.damaso

Rio - A Copa do Brasil caminha para o final roubando a cena e esvaziando a competição-base do calendário da CBF. Claro que aconteceu por obra do acaso. O torneio foi esticado apenas para atender aos interesses das televisões a partir de uma disputa pelos direitos de transmissão da Libertadores. A CBF esticou a Copa do Brasil sem se preocupar em adequar o regulamento. Mano Menezes questionou por que não se estendeu o prazo de inscrições de jogadores proporcionalmente ao tempo de disputa, não entendeu também o motivo de não valer na decisão o gol fora de casa como quesito desempate. Na realidade a entidade teve mais sorte do que juízo. Quis o destino que fossem reunidos quatro gigantes nas semifinais, atraindo o público apaixonado por mata-mata. Resultado: a soma de público nos dois jogos entre Flamengo e Botafogo foi maior do que o apurado em toda rodada do Brasileirão. Assim, a Copa do Brasil sobrevive à incompetência.

VIDA DE TÉCNICO

Campeão brasileiro, ano passado, com uma bela campanha no comando do Palmeiras, Cuca estava quietinho no seu canto quando a diretoria foi atrás dele atendendo ao clamor da galera que entoava a plenos pulmões ‘Queremos Cuca!’. Um técnico campeão jamais deve tentar repetir o feito. As chances são pequenas. Hoje o Palmeiras recebe o São Paulo e, se perder em casa, muito provavelmente ele ouvirá o coro inverso, os gritos de ‘Fora Cuca!’ ecoarão. Vida de técnico.

PEDALADAS

Diego Costa no Fla, por enquanto, é especulação. Cavadinha do jogador e seus empresários em função dos problemas com o Chelsea.

Jair Ventura sopra as feridas e leva o Botafogo para encarar o Bahia pensando em recuperar o moral do grupo para o duro confronto com o Grêmio pela Libertadores.

Com 41 pontos de audiência de Fla x Bota, TV Globo bateu recorde. Galera gosta mesmo é de emoção.

BOLA DENTRO

Zé Ricardo mostra coragem ao ir para o Vasco. Pegar o time na reta final do campeonato em ano eleitoral no clube é dose para javali enfurecido.

BOLA FORA

Fla e Cruzeiro decidirão a Copa do Brasil nos dias 7 e 27 de setembro. Vinte dias de intervalo entre um jogo e outro é um corte na emoção da galera.

Você pode gostar