A Palinha do Apolinho: Vasco progride com Zé Ricardo

Começar vencendo foi importante para que o trabalho possa fluir tranquilamente

Por O Dia

Rio - Foram poucos dias de trabalho de Zé Ricardo no comando do Vasco, mas deu para notar a equipe compacta, com recuperação mais rápida na perda da bola. Claro que ainda há muito a ser feito — a saída para o ataque, por exemplo, é lenta, proporcionando ao adversário tempo de recomposição.

Começar vencendo foi importante para que o trabalho possa fluir tranquilamente, o que no Vasco, sobretudo em ano eleitoral, é fundamental. Dos quatro jogos em sequência considerados pedreira, Flu, Grêmio, Corinthians e Sport, os dois últimos fora de casa, dois foram positivos, seis pontos que levaram o Vasco aos 31. Resta repetir o feito.

Renato Gaúcho espera que Zé Ricardo devolva os pontos que tomou do Grêmio derrotando o Corinthians. Se conseguir os seis pontos, ganhando na Arena Corinthians e na Ilha do Retiro, o Vasco ficará perto de cumprir a previsão do Eurico Miranda quanto à Libertadores.

Zé Ricardo fez sua primeira partida no comando do Vasco no último sábado contra o Grêmio Paulo Fernandes/Vasco.com.br

REI DO PÊNALTI

É impressionante a quantidade de pênaltis perdidos nos nossos diversos campeonatos. No jogo em que Atlético Mineiro e Palmeiras empataram em 1 a 1, foram marcados três, sendo dois para os mineiros e apenas um deles foi convertido em gol. Atribuo ao melhor preparo dos goleiros, falta de treinamento, má condição física ou psicológica e as invenções dos cobradores com suas dancinhas. Não existe um goleiro Rei do Pênalti. Existe, sim, é pênalti mal batido.

PEDALADAS

Se Flamengo x Cruzeiro do feriado de 7 de setembro fosse às 16h, Flamengo x Botafogo poderiam jogar no mesmo horário, cumprindo a lei das 66 horas. Futebol aos domingos, às 19h, é dose para javali enfurecido.

Fred joga mal, perde pênalti, Atlético-MG decepciona de novo em casa, e Rogério Micale balança. Atlético e São Paulo chegaram como favoritos e são até agora as maiores decepções do Campeonato Brasileiro.

BOLA DENTRO

Torcida do Vasco protestou com inteligência contra o absurdo de jogos de portões fechados. Cercou São Januário contra o Grêmio e cantou o tempo todo.

BOLA FORA

Rodrigo Caio disse durante a semana que Cueva sabia que precisava melhorar. Após o 2 a 2 com a Ponte, no Morumbi, Cueva criticou o companheiro. Azedou!

Últimas de _legado_A palinha do Apolinho