A Palinha do Apolinho: Pobre América do Sul

Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 na Rússia revelaram com clareza a pobreza do futebol praticado no nosso continente

Por O Dia

Rio - As Eliminatórias revelaram com clareza a pobreza do futebol praticado no nosso continente. O Brasil se classificou chupando picolé muito pela categoria dos seus jogadores sob o comando arejado do Tite, contrapondo com a má qualidade dos adversários. O pobre futebol apresentado pelas demais equipes merece uma reflexão. Argentina e Uruguai, que tradicionalmente sobravam, se arrastam em campo tropeçando na própria incompetência. Messi (foto), um dos mais importantes do mundo, não brilha e erra jogadas como um principiante. Cavani, olha para os lados como procurando por Neymar e Mbappé. O Chile, nosso último adversário, que alguns colegas elegeram como nova potência mundial, se arrasta ameaçadíssimo, e os demais dão pena. Passamos bem rumo a mais um Mundial, mas é bom conter o entusiasmo, sobramos na nossa turma, mas isso não nos faz favoritos. O clima do "já ganhou" é um inimigo feroz.

UMA VERGONHA PARA O BRASIL

O Comitê Olímpico Internacional (COI) suspendeu provisoriamente o Comitê Olímpico do Brasil (COB) e temporariamente seu presidente, Carlos Arthur Nuzman, enquanto aguarda o fim das investigações sobre o escândalo da compra de votos para que o Rio de Janeiro sediasse a Olimpíada 2016. O mundo inteiro comenta os fatos com duras manchetes, induzindo até aqueles que pouco ouviram falar de nós a pensar que somos 200 milhões de corruptos e ladrões, manchando a nossa imagem. Uma vergonha.

PEDALADAS

Jogadores argentinos entram e saem dos estádios de nariz empinado e sem dar palavra com jornalistas, locais ou visitantes. Imagine se estivessem ganhando.

Médico do Paris Saint-Germain mandou o brasileiro Lucas cortar a pizza do cardápio se quiser jogar no peso ideal. Lucas aceitou a sugestão, mas só quis saber se era para cortar ao meio ou em fatias. Fim de semana sem futebol porque a Seleção joga terça-feira com o Chile em São Paulo. Chato, não é? Também acho.

BOLA DENTRO

Neymare o goleiro da Bolívia ignoraram a altitude. Neymar correu o tempo todo, e Lampe, nascido em Santa Cruz de la Sierra e que joga no Chile, pegou até pensamento.

BOLA FORA

Argentina piorou muito sob o comando de Jorge Sampaoli. Sem equipe e esquema definidos, cada um toma as próprias decisões em campo e a galera cospe abelhas africanas.

Últimas de _legado_A palinha do Apolinho