A Palinha do Apolinho: Festival de ruindade

Nível dos jogos tem caído no fim da temporada do futebol brasileiro

Por O Dia

Rio - Fim da temporada se aproximando e, com ele, é visível o desgaste físico e emocional dos jogadores, fruto do fastio com o excesso de jogos e o pouco tempo para treinamentos e trabalhos específicos. Em cada rodada do Campeonato Brasileiro são disputados dez jogos e raramente pinçamos um que tenha tirado a galera do bocejo. Para manter seus jogadores atentos, os treinadores só faltam usar cornetas e despertadores. Renato Gaúcho, Abel Braga, Mano Menezes e Cuca, antes de ser despedido, repetiam que feio é perder, enquanto esbravejavam contra este calendário estúpido e massacrante. Claro que feio é perder, bonito é ganhar, mas as pessoas pagam caro para ver alguma coisa além dos pobres espetáculos que estão sendo oferecidos em campo. Outro dia assisti a Corinthians e Grêmio, considerados pelos analistas como os melhores, e não dormi porque o cachorro do vizinho não parava de latir. Foram mais 90 minutos de nada nesta arrastada procissão.

Ano irregular do Palmeiras fez Cuca perder o cargoCesar Greco / Agência Palmeiras / Divulgação

MARACA É PALCO ÓBVIO DO CLÁSSICO

Imagine se Flamengo x Vasco estivesse programado para o Maracanã e as autoridades por qualquer motivo, problemas na estrutura ou coisa parecida decidissem levar a partida para o Urubuzão. O mundo viraria de cabeça para baixo. Flamengo x Vasco é jogo nobre, clássico de maior rivalidade no País e que só tem um palco compatível com a sua importância e grandeza, o Maracanã. O acontecido no primeiro turno do Campeonato Brasileiro serve como exemplo que reforça a tese. A torcida merece esse conforto.

PEDALADAS

Tite convocou 25 jogadores para os amistosos da Seleção com Japão e Inglaterra em novembro, incluindo três que atuam no Brasil. São eles: Diego, do Flamengo, Cássio, do Corinthians, e Diego Souza, do Sport. Douglas Costa está de volta e Firmino faz jus ao nome, está firme no grupo.

Tite disse que seguirá com um capitão em cada jogo na Copa do Mundo da Rússia. Se o Brasil for campeão, os sete capitães erguerão a taça juntos ou o treinador fará uma espécie de sorteio?

BOLA DENTRO

O técnico Fábio Carille mandou bem ao responder sobre a queda de produção do time. Se com nove pontos de vantagem sobre o segundo o Corinthians está mal, imagine os outros.

BOLA FORA

Inaceitável a cobrança de um pequeno grupo de desocupados na chegada da delegação do Botafogo, que empatou em 1 a 1 com o Avaí. Esse grupo deveria ser reverenciado pelo que já fez.

Últimas de _legado_A palinha do Apolinho