A Palinha do Apolinho: Sobrou o bagaço

Temporada está terminando e não deixa saudade para os clubes cariocas que se agarram numa corrida caricata em busca de vaga para a Liberta

Por O Dia

Rio - A temporada está terminando e não deixa saudade para os clubes cariocas que, sem ter o que comemorar, se agarram numa corrida caricata em busca de vaga para a Libertadores. A pergunta que se faz é simples e objetiva: se chegarem na Libertadores, o que pretendem fazer? Reformular seus elencos, dotando-os de condições ou entrar com a mesma estrutura? Os exemplos estão aí. Botafogo e Flamengo chegaram e saíram. O primeiro, com elenco curto, foi além das expectativas sob o comando de Jair Ventura. Já o segundo teve fartura de jogadores, alto investimento na importação de estrangeiros de segunda linha, fracassando em todas as frentes, deixando tonto e perdido o técnico Reinaldo Rueda, que deve estar arrependido de ter aceitado um desafio para o qual não estava preparado. Sobrou para nós, cariocas, o bagaço da laranja. E o pior é que o futuro é logo ali e não vejo chance de mudar esse triste quadro por falta de vontade e competência.

DE OLHO VIVO NA ILHA DO URUBU

O Corinthians não deve trazer as faixas e a CBF prefere entregar a taça do Campeonato Brasileiro somente na festa de encerramento. A torcida do Flamengo está machucada e não tem muita coisa a fazer no Urubuzão hoje de tarde. De qualquer forma, o estádio é pequeno e incapaz de receber as duas maiores torcidas do Brasil. O jogo seria de alto risco caso fosse decisivo. Como não é, o problema estará no resultado. Uma nova derrota do Flamengo poderá provocar reações inesperadas. É bom ficar ligado.

PEDALADAS

Um jornal inglês revela em reportagem que o empresário chinês Li Yonghong, que recentemente comprou o Milan por quase R$ 3 bilhões, não possui a fortuna que tanto alardeia e que os italianos verão isso muito breve. Será?

Empresários do atacante Gabigol seguem cavando. Agora dizem que quatro grandes clubes brasileiros brigam por ele.

Adriano diz que joga até de graça no Flamengo. Dentro do clube já conseguiu adeptos da ideia.

BOLA DENTRO

Fábio Carille não se conteve e foi na canela dos que rotularam o Corinthians no inicio do ano como quarta força do futebol paulista e ele como incapaz de assumir o time. Mandou bem.

BOLA FORA

Reinaldo Rueda não consegue explicar o que se passa com o time do Flamengo. Se enrola, dá voltas, voltas e parece mais perdido do que barata que atravessa galinheiro.

Últimas de _legado_A palinha do Apolinho