Brasil tem manhã boa na natação e se classifica para quatro finais

Donos da casa se destacaram no revezamento 4x50m e nos 50m livre S10

Por O Dia

Rio - O Brasil mostrou, mais uma vez, que é uma potência na natação paralímpica. No Estádio Aquático Olímpico, foram oito provas disputadas nesta manhã, e os donos da casa avançaram às finais em quatro delas. Os destaques ficaram por conta da equipe do revezamento 4x50m livre misto e com Phelipe Rodriges, nos 50m livre S10.

Na prova por equipes, o Brasil tinha Patricia dos Santos, Talisson Glock, Susana Ribeiro e Clodoaldo Silva como representantes. O quarteto não fez feio e ficou na segunda posição nas eliminatórias, com tempo de 2min33s94. Já Phelipe Rodrigues avançou na terceira colocação geral da prova que disputou.

Talisson Glock também avançou na que competiu sozinho: os 50m borboleta S6. Ele foi o sétimo geral, com tempo de 33s74. Mariana Ribeiro também está na final dos 50m livre S10, passando com 29s02.

Em compensação, Italo Pereira ficou fora da decisão dos 50m livre S7, ficando apenas na 11ª colocação na eliminatória. Regiane Silva ficou na mesma posição na prova 100m costas S11 e não passou. O mesmo ocorreu com Gabriel Sousa nos 50m borboleta S7, e Camile Cruz, nos 400m livre S9.