Isaquias Queiroz, da canoagem velocidade

Baiano que voa baixo nas águas quer conhecer Usain Bolt

Por O Dia

Isaquias Queiroz%2C da canoagem velocidadeAgência Petrobras

Vem da cidade de Ubaitaba, na Bahia, a grande promessa da canoagem brasileira. Isaquias Queiroz foi o primeiro brasileiro campeão mundial de canoagem, em 2013, na Alemanha, na prova C1 500 metros, que não faz parte do programa olímpico. Ele repetiu o feito em agosto de 2014, em Moscou. Na cidade russa, ele conquistou o ouro um dia após sofrer uma queda na final da prova C1 1000m, quando estava muito perto da vitória. Mas Isaquias não se abateu e encontrou forças para dar a volta por cima. O fenômeno da modalidade ainda tem no currículo dois bronzes em Mundiais, na olímpica C1 1.000m e no C2 200m, além de um ouro e uma prata em Mundial Júnior.

Isaquias já sentiu o gostinho de viver o clima de uma Olimpíada. Em 2012, ele fez parte do Projeto Vivência Olímpica, do COB, que levou para Londres atletas com potencial de participação em 2016. O objetivo era proporcionar a experiência olímpica antecipada para jovens esportistas. Agora, como protagonista, ele busca a primeira medalha olímpica para a canoagem brasileira nos Jogos do Rio, em agosto.

O atleta baiano começou a praticar a canoagem aos 11 anos, através do programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte. Ainda na infância, a queda de uma árvore resultou na retirada de um rim. Fã de ginástica artística, ele já revelou sua admiração por outras estrelas do esporte. Na Vila Olímpica dos Jogos do Rio, gostaria de encontrar o astro jamaicano Usain Bolt, do atletismo, e o craque Neymar, do futebol.