Autuori faz críticas à diretoria e pede o boné

Treinador diz não acreditar mais nas falsas promessas. Dinamite e Ricardo Gomes preferem se calar

Por O Dia

Rio - A Era Paulo Autuori no Vasco durou só 108 dias. Insatisfeito com os constantes atrasos de salários e as promessas não cumpridas da diretoria, o treinador perdeu a paciência e pediu demissão. Ontem à tarde, no desembarque dos jogadores no Aeroporto do Galeão — após a derrota por 5 a 3 para o Inter, em Caxias do Sul — ele já falou em tom de despedida.

Paulo Autuori muito perto de deixar o VascoCarlos Moraes / Agência O Dia

À noite, o presidente Roberto Dinamite e o diretor-executivo Ricardo Gomes se reuniram no clube — Autuori não participou —, mas foram embora sem dar declarações.

“Neste momento eu gostaria de dizer sim a minha continuidade no Vasco, porque era aquilo que gostaria muito de fazer. Mas sou realista, sou pragmático em relação a determinadas coisas e por isso a situação é muito difícil em termos de continuidade”, declarou. O treinador não confirmou, mas seu destino deverá ser o São Paulo, clube pelo qual foi campeão da Libertadores e do Mundial.

“Nos últimos anos, tive propostas para voltar ao São Paulo e disse não, porque não tinha como. Ficaria feliz da vida se neste momento pudesse dizer não a eles ou a qualquer outro clube. Mas não estou confortável com a realidade do clube”, reafirmou.

Acabou a confiança

Na improvisada entrevista no saguão do aeroporto, ele ressaltou o empenho dos dirigentes em resolver os problemas, mas admitiu que não acredita mais: “As pessoas estavam sempre à espera de que o Paulo pudesse empurrar um pouco mais as coisas com a barriga. Mas neste momento, se dissesse que acredito, como acreditei quando aceitei, estaria mentindo”.

Sentindo-se impotente com a grave crise financeira do Vasco, Autuori deixou claro que pesou em sua decisão o não pagamento dos salários atrasados prometidos para sexta-feira. “Foi uma frustração enorme para todo mundo. Havia uma expectativa enorme dos jogadores. Mas tem momentos na vida que só um choque pode mostrar a realidade”, advertiu.

Ney Franco é o nome mais comentado

Com a iminente saída de Paulo Autuori, a diretoria já pensa em seu substituto. O nome de Ney Franco, que deixou recentemente o comando do São Paulo, é visto com bons olhos no clube. Outros nomes especulados são os dos técnicos Joel Santana e de Dorival Júnior, que comandou o Vasco em sua volta à Série A, em 2009.

Nesta terça, os jogadores retornam à atividade pela manhã, em São Januário. Segundo a assessoria de imprensa, a programação foi mantida, assim como o jogo-treino com o Bonsucesso.