Marlone é a bola da vez no Vascão

Jovem revelação aproveita a saída de Eder Luis para garantir vaga no time. Meia será mantido no jogo contra o Nacional, pela Copa do Brasil

Por O Dia

Rio - A saída de Eder Luis para os Emirados Árabes pegou Dorival Júnior e o elenco de surpresa, mas ajudou uma jovem revelação a ganhar mais espaço. Após amargar um período sem chances, Marlone viu sua sorte mudar e aproveitou a nova oportunidade.

Marlone vai ter mais chances com a saída de Eder LuisAlexandre Brum / Agência O Dia

Elogiado por Dorival pela atuação contra o Corinthians, o meia deve ser mantido como titular contra o Nacional, pela Copa do Brasil. Pelo fato de ser quem mais se aproxima das características de Eder Luis no elenco, o meia sai na frente na disputa pela vaga.

“Entre as opções que eu tinha era quem mais se aproximava do Eder. Marlone teve atuação muito boa. Espero que continue assim, porque futebol não se resume a uma partida”, analisou Dorival, que não ficou satisfeito com a saída de Eder Luis e não escondeu sua irritação por ter sido pego de surpresa.

A negociação gerou mal-estar, mas o atacante quis aproveitar a chance de fazer sua independência financeira, assim como o Vasco viu uma chance de lucrar com um jogador que estava na lista de negociáveis.

“O time perde muito com a saída do Eder. Ele vinha crescendo e não temos outro com características semelhantes”, lamentou Juninho.

O empréstimo de Eder por cerca de R$ 6 milhões ajuda o Vasco a quitar dívida com o Benfica. O Cruzmaltino tem que pagar R$ 5 milhões até 2015 pela compra do atacante.

Mais perto das CND’S

O Diário Oficial da União publicou ontem o acordo com a Fazenda Nacional para renegociação de dívidas fiscais de R$ 100 milhões, o que possibilita ao Vasco obter até o fim da semana as Certidões Negativas de Débito. Com as CND’s, o clube poderá assinar o patrocínio com a Caixa de R$ 15 milhões e pegar parte do dinheiro penhorado.

Punição à vista após briga entre torcedores

Após a briga entre as torcidas de Vasco e Corinthians no intervalo do jogo de domingo, a Polícia Civil do Distrito Federal prometeu abrir uma investigação para identificar os vândalos. As imagens das câmeras do estádio foram solicitadas. O Ministério Público também pretende participar das investigações. Por falta de provas, quatro integrantes de uma organizada do clube paulista foram liberados no mesmo dia.

Vasco e Corinthians podem ser punidos no STJD pela briga. O procurador Paulo Schmitt pediu as imagens e vai inclui-los no artigo 213 (deixar de tomar providências de prevenir desordens ou invasões). Os dois podem ser multados de R$ 100 a R$ 100 mil.
Além disso, o Vasco responderá pela invasão de um torcedor no fim da partida, relatado na súmula.