Por ulisses.valentim

Pernambuco - Foi em Pernambuco que Juninho deu seus primeiros passos no futebol, ainda nas categorias de base do Sport. Agora, perto de pendurar as chuteiras, o meia do Vasco pode fazer a sua última exibição no Estado nesta quinta-feira, diante do Náutico , às 21h (de Brasília), na Arena Pernambuco, pela 18º rodada do Brasileirão.

Na capital Recife, cidade natal também dos pais, Juninho iniciou a carreira nas categorias de base do Sport quando ainda tinha 16 anos. Foram quatro temporadas no amador até ser promovido ao profissional, em 1993, pelo técnico Nereu Pinheiro, por quem diz ter muito carinho até hoje.

A sensação de voltar ao lugar onde tudo começou emocionou Juninho durante a primeira atividade do Vasco na Ilha do Retiro, antes do duelo com o Náutico. O jogador fez questão de saudar a funcionária Dilma, que trabalha na lavanderia do clube desde quando ele era do juvenil.

Juninho é o grande nome do Vasco na temporadaCadu Gomes / Agência O DIA

"Isso é muito bom (carinho). Ela (Dilma) me conheceu na escolinha do Sport. Reencontrar pessoas com essa história no clube... São pessoas como essa que sempre colaboram bastante e que gosto muito. No entanto, a maioria daquela época já saiu, poucos ficaram", falou o jogador na última terça-feira.

E o reencontro não foi só especial para o camisa 10. "Quando ele veio para o Sport, era muito novinho e fazia diferença em campo. Toda vez que tinha falta, sabia que era gol de Juninho. Ele é uma pessoa ótima. Sinto um amor de mãe por ele", disse Dilma ao iG Esporte, para em seguida completar: "Eu queria mesmo era que ele voltasse (a jogar no Sport)".

Para aproveitar a viagem à cidade, Juninho ainda convocou a família inteira para um jantar. Além de matar a saudade dos parentes, o reencontro aconteceu para festejar o aniversário da esposa Renata, que viajou junto a Recife.

Quem esteve presente na celebração foi o sobrinho Danilo Luis, de 21 anos. Apesar de não ter muita afinidade com o tio por causa da distância, o jovem, que também é jogador de futebol, se orgulha dele.

Juninho sempre é aplaudido pela torcida do VascoAGIF / Divulgação

"Por tudo que ele conquistou, é uma honra para mim ser sobrinho dele. Se ele chegou aonde chegou é porque conquistou tudo com muita força e dedicação. Eu sinto muito orgulho dele", disse Danilo, que tem passagem pelo rival Santa Cruz e hoje defende o Jaguar, clube que disputa a segunda divisão do Campeonato Pernambucano.

Porém, a chance de ver o futebol de Juninho está com os dias contados. Segundo o próprio craque, a aposentadoria deve acontecer no final deste ano, e o jogo desta quinta pode ser a despedida dos gramados de Pernambuco. "Provavelmente, esta será a última vez que eu vou jogar uma partida como profissional aqui em Recife (na verdade, o jogo é em São Lourenço da Mata, a 19 quilômetros da capital)", admitiu o meia.

Na incerteza se o adeus vai ser ou não adiado, o melhor mesmo é garantir um lugar na arquibancada e apreciar cada toque de bola de Juninho. Afinal, os pernambucanos, mesmo hoje sendo rivais, também sentirão saudades.

Reportagem Gabriela Chabatura

Você pode gostar