Por fabio.klotz

Brasília - A torcida do Vasco já perdeu a paciência com o zagueiro Cris, que voltou a falhar neste domingo na jogada que originou o gol do Flamengo. Com o técnico Dorival Júnior, entretanto, o veterano parece continuar com moral elevada. Tanto que, após o apito final, no Mané Garrincha, o comandante saiu em defesa de seu jogador, ressaltando sua evolução.

“Precisamos ter paciência com o atleta. Ele vem tendo atuações seguras e está em uma crescente. Temos de ter cuidado com as críticas. Na minha opinião, a zaga não vem comprometendo e jamais vou execrar um atleta por causa de uma falha qualquer”, elogiou.

Questionado sobre o baixo nível técnico que as duas equipes apresentaram no clássico, Dorival Júnior culpou o calendário do futebol brasileiro ao criticar a grande sequência de jogos no segundo semestre. Para ele, o Vasco mostrou força ao buscar o empate mesmo cansado.

“Não posso avaliar se o resultado foi ruim. A gente precisa analisar o contexto da partida. Jogamos quinta-feira com um desgaste absurdo, voltamos para o Rio às 5h e atuamos dois dias e meio depois em um clássico em alto nível, tendo de buscar a recuperação no jogo”, lembrou o comandante.

Autor do gol que garantiu mais um ponto para o Gigante da Colina no Brasileirão, Willie lamentou o tropeço e a volta do time para a zona de rebaixamento. O atacante, porém, não escondeu a felicidade por deixar sua marca em um clássico tradicional.

“Infelizmente não conseguimos a vitória, que era um resultado fundamental para o nosso time. Mas, pelo menos, buscamos o empate e somamos um ponto. Estou feliz por ter marcado o gol em um clássico importante”, vibrou o atacante, que entrou na etapa final no lugar de Juninho.

Você pode gostar