Hora do Vasco ser mais gigante dentro e fora de campo

Com total apoio da galera, clube quer vencer o Santos neste domingo no Maracanã para mudar seu rumo no Brasileirão

Por O Dia

Rio - A bola vai rolar somente às 19h30 de este. A torcida do Vasco, convocada pelo time, entretanto, ‘entrou em campo’ há alguns dias e já fez a diferença. Disposta a jogar com o Gigante da Colina contra o Santos, esgotou a carga de ingressos do Maracanã e deve bater o recorde de público do novo estádio (em duelos entre clubes) e do Campeonato Brasileiro. A partida é vista como de vida ou morte na Colina na luta contra o rebaixamento.

Adilson quer Vasco recuperadoCarlos Moraes / Agência O Dia

Tropeçar diante do Peixe não está nos planos. Se vencer, dependendo de outros resultados, o Vasco pode finalmente deixar a zona da degola. O apelo é grande e a diretoria ainda deu um empurrãozinho para lotar o ‘Maior do Mundo’. Com promoção no preço dos ingressos, a expectativa é que mais de 65 mil pessoas compareçam.

TÉCNICO FREIA A EUFORIA

Caso chegue aos 39 pontos, o Gigante dará passo importante na reta final da temporada. Perder a seis rodadas do fim da competição, porém, traria desespero a São Januário, já que restariam apenas mais dois jogos em casa. Por isso, o técnico Adilson Batista pediu seriedade aos atletas mesmo com o clima muito favorável fora de campo.

“Na situação em que estamos, temos de ter responsabilidade, comprometimento e respeito ao adversário. A ideia é encarar esse desafio com seriedade, honrar o clube, os torcedores e os objetivos. Espero muita dedicação dos atletas independentemente da atmosfera que vamos encontrar”, afirmou Adilson.

O treinador comentou a escolha pelo estádio: “São Januário e Maracanã são palcos importantes para os vascaínos. Escolher um deles não é comigo. Sou funcionário e isso ficou com a diretoria. Será a minha primeira vez após as obras e confesso que estou ansioso”.

Se Adilson freia os ânimos da equipe, o torcedor está liberado para a festa no Maracanã. Diz o ditado que a esperança é a última que morre. E os vascaínos já mostraram que acreditam no Gigante.