Por bernardo.argento
Publicado 10/12/2013 16:41 | Atualizado 10/12/2013 16:53

Rio - O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) agiu rápido e marcou o julgamento de Vasco e Atlético-PR para esta sexta-feira. O motivo é a briga entre torcedores dos dois clubes na arquibancada da Arena Joinville, no último domingo.

Briga generalizada manchou o duelo entre Atlético-PR e VascoCarlos Moraes / Agência O Dia

O pedido foi feito depois da denúncia da procuradoria do órgão. O Gigante da Colina foi denunciado nos artigos 184 e 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, prevendo multa e perda de mandos de campo. Já o Furacão foi enquadrado nos artigos 184, 191, 211 e 213 do mesmo código, e o clube pode perder mando de campos, levar multa e até ter o estádio interditado.

A Federação Catarinense também foi denunciada, no artigo 191. Assim como o árbitro da partida, Ricardo Marque Ribeiro, no 261.

Ministério do Esporte convoca reunião para aplicar Estatudo do Torcedor

Na manhã desta terça-feira, o Ministério do Esporte convocou uma reunião para próxima quinta-feira. Para o encontro, foram chamados os Conselhos Nacionais dos Ministérios da Justiça e do Esporte, além de CBF, Procuradoria-geral da República e representantes dos clubes com o objetivo de buscar formas de aplicar Estatuto do Torcedor

Segundo o secretário nacional de futebol, Toninho Nascimento, que participou da abertura do Footecon, nesta terça-feira, o assunto preocupa as autoridades. "O governo está preocupado. É um vexame o que aconteceu. Estamos tomando medidas imediatas. Na quinta-feira, haverá uma reunião em Brasília. Temos que conversar. É inadmissível" , afirmou Toninho, que ainda disse ser a favor da presença da Polícia Militar dentro dos estádios:

"O futebol brasileiro não pode prescindir da Polícia Militar nos jogos de futebol. Nós do Ministério acreditamos que a PM é fundamental nesses espetáculos. Não é porque o evento é privado que a segurança tem que ser privada", disse.

Você pode gostar