Por pedro.logato

Rio - Se Fluminense e Portuguesa protagonizaram a ‘39ª rodada’ do Campeonato Brasileiro na última segunda-feira, quando o STJD decretou o rebaixamento do time do Canindé, o Vasco também promete não medir esforços na Justiça para evitar sua queda à segunda divisão. Nesta sexta-feira, o presidente Roberto Dinamite afirmou que o clube de São Januário não vai parar de organizar ações para tentar anular o resultado do jogo contra o Atlético-PR, no qual foi derrotado por 5 a 1.

Dinamite crê na permanência do Vasco na Série ADivulgação

"Trabalho com essa possibilidade de entrar na Justiça Comum. Temos feito nosso dever de casa. Queremos os direitos do Vasco, aquilo que é legal e cabe ao Vasco da Gama. O Vasco não está parado, está vivo e vai buscar resgatar o espaço na primeira divisão. Não vamos parar. Achamos que temos uma forma legal de continuar na primeira divisão", disse Roberto Dinamite em entrevista à Rádio Globo RJ.

Para o mandatário do Vasco, a partida na Arena Joinville não tinha condições de segurança para ser reiniciado após a confusão envolvendo torcedores do time carioca e do Atlético-PR. A decisão de retomar o confronto foi tomada pelo árbitro Ricardo Marques Pereira, autoridade máxima na ocasião, o que contrariou Roberto Dinamite.

"Pedi para o arbitro, autoridade máxima, que parasse o jogo, falei que era sobre vidas, não mais sobre rebaixamento. Cabia ao juiz ter a iniciativa de paralisar o jogo. Tiveram tantos aspectos antes e depois do jogo, mas o fato é que faltou policiamento. O árbitro não tomou a atitude que deveria ter tomado e por isso estamos colhendo dados do comportamento do juiz e do policiamento para nos defendermos na Justiça", revelou o presidente do Vasco.

Para evitar o rebaixamento, o time de São Januário entrou com um pedido no STJD para anular a partida contra o Atlético-PR, mas teve o recurso rejeitado pelo Tribunal. Agora, a última cartada dos cariocas será levar a decisão ao Pleno do dia 27 de dezembro, quando novos auditores analisarão o processo.

Você pode gostar