Por pedro.logato

Rio - O semblante ainda era de cansaço horas após o desembarque no Rio. O goleiro Martín Silva e o volante Eduardo Aranda levantaram cedo e encararam a maratona de exames médicos ontem com muita disposição. Mesmo sem ter os resultados oficiais em mãos, o departamento médico do Vasco gostou do rendimento da dupla, ex-Olimpia, e não existe motivo para impedir a conclusão do negócio. Neste sábado, o goleiro deve assinar vínculo de quatro anos e o volante, um contrato de três temporadas.

Aranda%2C de verde%2C e Martín Silva entram na clínica%3A dupla vai reforçar o VascoFabio Gonçalves / Agência O Dia

O primeiro compromisso foi em uma clínica no Leblon. Acompanhados pelo supervisor Bruno Coev para os testes cardiológicos, Martín Silva e Aranda chegaram por volta das 11h10 e, ao serem abordados pela reportagem do Ataque, tentaram falar o mínimo possível — os jogadores teriam sido orientados a dar entrevistas apenas após a apresentação oficial, que deve acontecer na segunda-feira.

GOLEIRO MUITO CONFIANTE

"Minha expectativa em vestir a camisa do Vasco é a melhor possível”, disse Martín Silva. O goleiro havia chegado ao Rio ontem de madrugada. Aranda era aguardado no mesmo voo. No entanto, chegou a dar um grande susto em quem o esperava porque perdeu a conexão em São Paulo e desembarcou somente pela manhã.

“Foi uma viagem cansativa, mas cheguei bem e estou muito tranquilo”, disse o volante, fazendo um sinal de positivo ao tentar responder sobre de que forma encara o novo desafio na carreira.

Depois, ambos conheceram São Januário e passaram por exames ortopédicos comandados pelo chefe do departamento médico, Clóvis Munhoz. No fim da tarde, Martín Silva e Aranda foram submetidos a testes radiológicos em clínica na Barra. Mas não houve tempo hábil para os resultados ficarem prontos.

Mesmo assim, o departamento médico não vê problemas no acerto da dupla, que vai complementar os testes no início da próxima semana, já ao lado do restante do grupo.

“Os dois estavam jogando no Olimpia. Por isso, acho que os exames médicos não vão ser obstáculo para a confirmação da contratação”, afirmou Clóvis Munhoz.

Você pode gostar