Juninho: 'A tendência é que eu pare no fim do Carioca'

Craque admite dificuldades na pré-temporada e diz que permanência depende de uma melhora considerável

Por O Dia

Rio - Juninho voltou aos treinos e já corre contra o tempo para entrar em campo. O jogador assinou um contrato com o Vasco até o término do Campeonato Carioca e ainda não se sabe o seu destino após a competição. No entanto, em coletiva concedida nesta quarta-feira, o Reizinho admitiu que tem encontrado dificuldades neste início de ano e a grande tendência é que ele encerre a carreira após o Cariocão.

"Se eu tiver condições de jogar, me sentir bem, posso continuar, mas acho muito complicado. Tem sido difícil essa pré-temporada. A tendência é que eu pare no fim do Carioca", disse.

Juninho deve se aposentar após o CariocaErnesto Carriço / Agência O Dia

Após a aposentadoria de Seedorf para se tornar técnico do Milan, Juninho também não descarta seguir os passos do amigo. No entanto, o craque garantiu que não recebeu nenhuma proposta concreta do Lyon, clube que defendeu na França.

"Posso, sim tomar o mesmo rumo de Seedorf. Não recebi nenhum convite do Lyon. Recebi para voltar, mas não com uma função definida como o Seedorf. Existe a possibilidade de voltar para o Lyon, mas não é o momento. Quero viver a Copa do Mundo de perto e ainda não me sinto preparado para assumir um time como o Seedorf", disse.

Craque comenta polêmica do Brasileirão

Sobre a polêmica que ainda ronda o Campeonato Brasileiro Juninho foi enfático. Ciente da possibilidade do torneio acontecer com 24 clubes, anulando os rebaixamentos de 2013, o jogador se mostrou contrário ao fato e garantiu que é totalmente oposto às viradas de mesa.

"Aproveitando a oportunidade. Sou a favor de 20 clubes na Série A. Sou contra a virada de mesa. Sei que o nosso torcedor pode ficar chateado com isso, mas não acho isso correto. Eu entendo o torcedor, mas minha opinião é essa", finalizou.