Por pedro.logato

Rio - Após ser proibida de participar de partidas de futebol por um ano, todos os torcedores da organizada Força Jovem Vasco não vão poder frequentar qualquer evento esportivo. A decisão foi estabelecida pelo juiz em exercício na 1ª Vara Empresarial, Antônio Augusto de Toledo Gaspar, nesta quinta-feira.

Torcedores de Vasco e Atlético-PR brigaram na Arena Joinville Carlos Moraes / Agência O Dia

Um dos motivos que levou a nova punição para a torcida vascaína foi o fato de os chefes da FJV terem convocado integrantes e simpatizantes da torcida organizada a frequentarem os estádios, mesmo proibida. Além disso, alguns integrantes da Força Jovem têm comparecido aos jogos só que sem objetos associados a organizada.

“Somente a ausência de objetos identificadores da torcida – mas com a manutenção do espírito que envolve seus associados – não é necessária para a reprimenda adequada e a tentativa de se buscar a finalidade protetiva das normas previstas no Estatuto do Torcedor e, principalmente, do texto constitucional, que permite a formação de associações para fins lícitos”, estava escrito na decisão.

A decisão baseou-se em uma ação ajuizada pelo Ministério Público após os atos de violência cometidos por integrantes da FJV na partida Vasco x Atlético-PR, no fim do ano passado, pela última rodada do Brasileirão, em Joinville, Santa Catarina.

Em caso de descumprimento da decisão, a FJV terá de pagar multa de R$ 10 mil. O integrante da torcida que desobedecer será retirado de forma compulsória do local e vai responder pelo crime de desobediência.

A Força Jovem do Vasco também foi intimada a entregar um cadastro com a relação de todos os associados. O objetivo é cruzar esses dados com a relação de denunciados pelo MP.

Você pode gostar