Vasco se despede de São Januário

Jogo pode ser o último do primeiro semestre com torcida presente

Por O Dia

Rio - Domingo é dia de despedida na Colina. O duelo contra o Duque de Caxias, às 16h, é o último compromisso do Vasco, que já mira as semifinais, na primeira fase do Carioca. E São Januário agora provavelmente só voltará a receber seu torcedor no segundo semestre.
Punido pelo STJD por causa da briga entre as torcidas no jogo contra o Atlético-PR, no Brasileirão de 2013, o clube terá de jogar três partidas da Série B com portões fechados e outras três a mais de 100 quilômetros do Rio.

Vasco se despede do CaldeirãoJoão Laet / Agência O Dia

Caso o Vasco faça a diferença de dois gols e passe pelo Resende sem a necessidade do segundo jogo na primeira fase da Copa do Brasil, em abril, o time voltará a encontrar a sua torcida no caldeirão somente no dia 2 de agosto, contra o Paraná, na 14ª rodada da Série B.
Por isso, mesmo classificado, o técnico Adilson Batista promete um time empenhado em busca de uma boa atuação. Para ele, o adversário virá ainda mais motivado por enfrentar um grande clube do Rio. “A gana de vencer o Vasco sempre é maior. Por isso alerto os jogadores a se prepararem direito para a gente se impor em campo. A gente vai ter de batalhar muito para vencer”, afirmou.

À espera de seus torcedores, São Januário será local de treinamentos da Fifa durante a Copa do Mundo. No ano passado, aconteceu o mesmo durante a Copa das Confederações. Sem o caldeirão, a diretoria já definiu onde o time vai atuar. Nos três jogos sem mando de campo, a equipe vai usar o Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.