Por victor.abreu

Rio - Na véspera de encarar o Joinville, em jogo válido pela sétima rodada da Série B, o treinador Adilson Batista resolveu testar uma nova formação tática no treino nesta manhã, no CT do CFZ. O comandante cruzmaltino colocou o time no 3-5-2.

Everton Costa apareceu para rever os membros da comissão técnica e os companheiro de equipeDivulgação

"Independente da formação, vamos dar mais liberdades para os laterais e para o meia. Não vejo como excesso de zagueiros. No Piauí tínhamos três na frente e não fizemos o gol. Só achamos um no fim. Isso é relativo. É o momento de chamar a responsabilidade para os mais experientes. Temos que dar tranquilidade a eles. Alguns estão voltando de lesão", disse o treinador, em entrevista coletiva depois do treinamento.

O novo esquema deu mais liberdade de dinamismo para Douglas e aos laterais. Com o retorno de Rodrigo, Adilson o colocou ao lado de Luan e Douglas Silva, na linha de zaga.

O quinteto de meio-campo foi formado por Diego Renan, Fabrício, Pedro Ken, Douglas e Marlon. Lá na frente, outro retorno. Edmílson e Rafael Silva fizeram a dupla de ataque do Vasco.

"Mudanças vão acontecer em função do último compromisso. Não jogamos bem, tivemos dificuldades em Teresina. Contra o Sampaio eu gostaria de ter contado com jogadores mais experientes, como o Rodrigo, mas seria mais um jogador em campo para eu me preocupar com substituição pelo aspecto físico", explicou o treinador.

O técnico ainda destacou a importância do jogo frente ao time catarinense. Essa será a primeira vez que o Vasco jogará na Arena Joinville, palco do rebaixamento e das brigas entre torcedores cruzmaltinos e do Atlético-PR, na última rodada do Brasileirão de 2013.

"Essa partida contra o Joinville é importante. Vencendo, ficamos a dois pontos do vice-líder e com um jogo a menos. É um confronto para buscar as primeiras colocações", destacou Adilson.

A surpresa no treinamento ficou por conta da visita de Everton Costa. Afastado do futebol por conta de uma arritmia cardíaca, o jogador será submetido a um procedimento cirúrgico onde será implantado um desfibrilador automático em seu coração.

O dispositivo é capaz de evitar que o jogador tenha um novo problema durante uma atividade física, mas existem divergências médicas a respeito do seu uso no esporte. Os jogadores do Vasco deram um abraço coletivo no atacante.

Depois do treino, o Vasco vai para um hotel na Barra da Tijuca e embarca por volta de 15h30 para Joinville. Com um jogo a menos do que a maioria de seus adversários, o Vasco ocupa a sétima posição da Série B, com oito pontos.

Você pode gostar