Vasco com liberdade de sobra para atacar

Atletas da defesa ganham aval do treinador e surpreendem na frente

Por O Dia

Rio - O Vasco está longe de ter o ‘Carrossel Holandês’, o ‘tiki-taka’ espanhol ou até mesmo o padrão coletivo da tetracampeã Alemanha, mas os 28 dias de treinos durante a pausa para a Copa do Mundo deram nova cara ao time. Sem o esquema com três atacantes e um centroavante de ofício, utilizados no primeiro semestre, o Vasco mostrou, contra o Santa Cruz, uma das novas ordens do técnico Adilson Batista: a chegada de surpresa dos jogadores do sistema defensivo.

Foram dois gols do volante Fabrício, um do zagueiro Douglas Silva e outro de pênalti, sofrido pelo lateral-direito Carlos César e convertido por Kléber Gladiador. A iniciativa de dar opção ao ataque não aconteceu por acaso. Sem uma referência na frente e com os adversários cada vez mais compactados, a chegada de trás abre espaço e oportunidades para jogadas de gol.

Vasco voltou aos gramados com goleadaDivulgação

“O nível de competitividade é muito grande na Série B. Por isso o treinador dá total liberdade para a gente se movimentar. Foi o que o Fabrício fez muito bem contra o Santa Cruz. Ele aproveitou os espaços que encontrou. Mas é tudo treinado antes. Quando o Fabrício sobe, Guiñazu e Pedro Ken ficam mais atrás”, disse Carlos César, que acrescentou:“Adilson Batista trabalha isso. Existe um treino para que cada um tenha o seu momento sem atrapalhar o sistema defensivo.”

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

O jogador, que entrou ainda no primeiro tempo, no lugar de André Rocha, agradou e deve continuar no time titular contra o América-RN, amanhã. Apresentado oito dias antes da pausa para o Mundial, Carlos César se vê em condições de brigar pela posição para ajudar o Vasco.

“Tenho trabalhado muito forte para buscar o meu espaço. E esse período de treinamentos foi importante para isso. Temos um grupo forte para disputar bem tanto a Série B quanto a Copa do Brasil. Jogando ou não, todos estão confiantes. Estamos motivados e isso é um diferencial”, afirmou, confiante.

CALDEIRÃO PASSA POR AJUSTES FINAIS

Depois de dois meses e meio fechado para o público, São Januário, enfim, poderá abrir seus portões para um jogo da Segunda Divisão. E, antes da partida contra o América-RN, amanhã, o estádio passou por alguns testes. Os refletores foram ligados e o telão, que também é o placar eletrônico do local, foi testado e apresentou algumas falhas. O gramado, no padrão Fifa para receber algumas seleções durante a Copa do Mundo, está um verdadeiro tapete.

Com tudo pronto para a partida, o técnico Adilson Batista comandou ontem um animado treino técnico. Os titulares, que devem contar com a volta de Douglas, que estava suspenso, foram poupados. O camisa 10 provavelmente jogará na vaga de Dakson.