Vasco reencontra torcedores em São Januário na Série B

Clube, enfim, receberá sua torcida no estádio, neste sábado, contra o América-RN

Por O Dia

Rio - O grande dia chegou. Depois de exatos três meses sem poder receber público, São Januário, enfim, abrirá os seus portões para um jogo na Série B do Brasileiro e voltará a ser a casa do Vasco, que vai encarar o América-RN, às 16h20, determinado a confirmar a boa fase. A meta é simples: o time, que terá a estreia de Kléber Gladiador no Rio, quer emendar sua terceira vitória consecutiva na competição, encostar ainda mais no G-4 e, com expectativa de bom público, transformar seu estádio novamente em um caldeirão.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por causa da briga entre torcedores na partida contra o Atlético-PR, pela última rodada do Brasileirão do ano passado, o Vasco teve de mandar seus três primeiros jogos na Série B com portões fechados e os seus três jogos seguintes a mais de 100 km da cidade.

Kleber está ansioso para estrear em São JanuárioCarlos Moraes

Em um silêncio agoniante, a equipe conseguiu duas vitórias e um empate. Na segunda etapa da punição, a delegação precisou viajar 4.100 km para atuar em Teresina, Volta Redonda e Cuiabá e voltar para o Rio com dois empates e uma vitória. No momento em que os jogadores buscam a retomada ao topo da tabela, São Januário aparece como um dos maiores reforços.

“O Vasco está com saudade de jogar em sua casa, com o apoio da torcida. Espero que a arquibancada esteja cheia, pois sabemos que o estádio vira um caldeirão. A gente vai buscar a vitória jogando junto com eles”, afirmou Kléber Gladiador, que faz a sua estreia no local.

Com vestiários reformados e gramado no ‘padrão Fifa’, São Januário recebeu 11 jogos do Vasco em 2014. Foram seis vitórias, quatro empates e apenas uma derrota — 66% de aproveitamento — juntando o Campeonato Carioca, a Série B e a Copa do Brasil. Para Kléber, chegou a hora de o Vasco mostrar sua força e arrancar em busca do acesso para a Série A.

“Vamos mostrar outra cara. O Vasco precisa ser referência na Série B, tomar a iniciativa e liderar a competição. Temos de subir sem sofrer, sem passar dificuldade e vamos buscar isso”, prometeu o Gladiador.

Douglas e Carlos César jogam

No último treino antes do jogo contra o América-RN, o técnico Adilson Batista indicou que fará mudanças na escalação do time que goleou o Santa Cruz no meio de semana. Em atividade tática com campo reduzido, o comandante optou por Carlos César no lugar de André Rocha na lateral-direita e por Douglas, que cumpriu suspensão na última rodada, no lugar de Dakson, no meio.

A volta do camisa 10 foi comemorada por Kléber Gladiador. “O estilo do Douglas pode facilitar o meu futebol, sim. Mas também pode ajudar outros jogadores que chegam ao ataque. Pela qualidade técnica que ele tem, o time todo sai ganhando”, elogiou o jogador, que admitiu não estar 100%.

“Preciso de mais tempo. Vim de uma cirurgia e fiquei muito tempo sem jogar”, completou.

Clube convoca os torcedores

Para lotar São Januário, a diretoria do Vasco divulgou uma campanha em seu site oficial convocando os torcedores para comparecer ao estádio, que finalmente terá portões abertos na Segunda Divisão. Jogadores como Kléber Gladiador e Fabrício gravaram vídeos depois do treinamento de ontem, convocando o 12º jogador.

No texto da campanha, o clube lembra a importância dos vascaínos na partida de logo mais: “É hora de voltar. Compareçam, cantem, gritem e se emocionem, porque a casa é de vocês. O Vasco não precisa de sua torcida. O Vasco é a sua torcida. Por isso, contra o América-RN, cada torcedor será fundamental para representar a Cruz de Malta. Garanta o seu ingresso e volte para casa.”