Vasco busca vitória para alegrar o papai

Auxiliar de Joel, que teve alta nesta quinta, Marcelo Salles quer dedicar triunfo sobre o Bragantino ao amigo

Por O Dia

Rio - Quando Marcelo Salles chama Joel Santana de papai não é apenas por causa do apelido. O auxiliar é o braço direito do treinador, de abrir mão da própria carreira para apoiar o velho amigo. Nesta sexta-feira, às 21h, contra o Bragantino, é Marcelo quem vai comandar o Vasco em São Januário enquanto Joel se recupera de uma cirurgia. E ele não esconde o desejo de dedicar a vitória ao seu mestre.

Joel Santana ainda não poderá comandar o VascoAndré Mourão

Depois de cinco dias internados após operação para a retirada da vesícula, de dois cistos e a correção de uma hérnia na região abdominal, Joel Santana teve alta ontem. Ele, que participará da preleção com grupo no hotel, entretanto, deve ficar em algum camarote do estádio. Mas Marcelo Salles, que será o técnico interino, garante que o papai ‘estará ao seu lado’ na área técnica.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

“Nos falamos todos os dias e seguirei todas as ordens dele na hora do jogo. Joel é um espelho para mim, pois é um profissional vitorioso que vários outros queriam ser. É exemplo, campeão e querido. É o meu mestre e um dos treinadores que devem ter lugar especial no futebol brasileiro”, elogiou Marcelo, filho do ex-lateral-esquerdo Marco Antônio, campeão mundial em 1970, no México.

Auxiliar de Joel há quase uma década, Marcelo era treinador do Nova Iguaçu quando decidiu ajudar novamente o papai no Vasco. “Dei uma pausa na carreira de treinador porque devo muito ao Joel. Aprendi muito com ele em uma década. E essa vitória, caso venha, será dedicada a ele”, completou.