A volta do Gigante: Retorno do Vasco para a elite foi irregular e sofrido

Classificação só veio na penúltima rodada e sem o título

Por O Dia

Rio - O retorno do Vasco à elite do futebol brasileiro, selado neste sábado com o empate diante do Icasa, não foi tão fácil como esperava a torcida vascaína. A campanha da equipe foi marcada por muitos altos e baixos. Durante toda a caminhada do Gigante em 2014, nunca o clube tetracampeão brasileiro esteve na liderança da competição. Além disso, a equipe de São Januário acabou tendo dois treinadores durante a Segundona, já que Adilson Batista não resistiu ao massacre imposto pelo Avaí, em São Januário, e deixou o cargo para a entrada de Joel Santana.

Torcida do Vasco comemora retorno à eliteMárcio Mercante

O início do Vasco na Série B seria uma prévia de como seria dura a vida dos cariocas neste ano. Após empatar com o América-MG, em São Januário, o Cruzmaltino perdeu de 3 a 0 para o Luverdense na segunda rodada. O Gigante só conseguiu alcançar o G-4 pela primeira vez, após emplacar duas vitórias contra Atlético-GO e Oeste, ambos os jogos na Colina. Isto aconteceu apenas no quarto jogo dos cariocas

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

O melhor momento da equipe na competição se deu na 16ª rodada, quando a equipe enfrentou o então líder, Ceará, em casa e venceu por 2 a 0. Com o resultado, os cariocas se aproximaram da liderança, porém, uma nova sequência negativa acabou deixando o Vasco em crise e derrubando o técnico, Adilson Batista. Em três jogos, o Vasco somou apenas um ponto. Uma derrota para o então lanterna, Vila Nova, em Goiânia, um empate com o Icasa, no Ceará, e uma humilhante goleada para o Avaí por 5 a 0, em pleno São Januário, mudou completamente a situação da equipe, que ficou mais longe da liderança. A goleada para os catarinenses foi a gota d'água para Adilson Batista que pediu demissão.

LEIA MAIS: Kleber elogia a Série B: 'Em breve, talvez um clube grande não suba'

Goleada para o Avaí custou emprego de Adilson BatistaAndré Mourão

Com "Papai" Joel Santana no comando, o Vasco seguiu sua campanha irregular na competição: feita de algumas vitórias, muitos empates e poucas derrotas. A vitória mais marcante, antes da reta-final da competição, foi contra o Joinville, já então líder da competição, em São Januário por 2 a 0. Porém, Joel também teve momentos bem dramáticos como a sequência negativa entre a 30ª e 33ª rodada, quando o Cruzmaltino foi derrotado por Santa Cruz e América-RN, e ficou no empate com Ponte Preta e Paraná. Porém, o comandante seguiu no clube até o acesso.

FOTOGALERIA : Vasco conseguiu acesso com empate no Maracanã

Nas últimas rodadas, o Vasco chegou sem chances de conquistar o bicampeonato da Série B, mas com uma sequência tranquila de partidas em casa para confirmar o acesso. Após vencer o Vila Nova e empatar com o Icasa, duas equipes rebaixadas para a Série C, os cariocas confirmaram o acesso para a elite do Brasileirão com uma rodada de antecedência. Apesar de todos o sofrimento, em 2015, o Gigante da Colina estará de volta aos principais gramados do país. A sua imensa torcida agradece e respira aliviada.

Com Joel no comando, Vasco retornou à Serie ADivulgação