Com pressão até o fim, Vasco empata, mas garante sua vaga à elite do futebol

Mesmo com o placar de 1 a 1 com o Icasa, equipe carioca está de volta à Séria A do Campeonato Brasileiro de 2015

Por O Dia

Rio - Solta o grito torcida vascaína. O Vasco garantiu neste sábado o seu acesso à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro ao empatar com o Icasa por 1 a 1, no Maracanã. A equipe carioca foi superior na primeira etapa da partida, mas cedeu o empate na volta ao segundo tempo. Com pressão até os minutos finais, o Cruzmaltino segurou o resultado e garantiu a classificação. Kléber marcou para o Gigante da Colina, e Nilson deixou tudo igual para os visitantes. Apesar do retorno do time à Séria A, torcedores saíram insatisfeitos do estádio e chegaram a protestarar com gritos de "time sem vergonha", após o fim do jogo.

Com o empate, o Vasco vai terminar à Série B em terceiro lugar. Atualmente, os cariocas têm 65 pontos. Já o Icasa, que ocupa a 18°, com 39, foi rebaixado matematicamente para a Terceira Divisão. A equipe carioca volta a campo no próximo sábado, contra o Avaí, às 16h20, na Ressacada, Santa Catarina. E o time cearense recebe o Boa Esporte, no mesmo dia, às 16h20, no Romeirão, Ceará.

Kleber abriu o placar no MaracanãMárcio Mercante


O jogo

O Vasco entrou em campo com a missão de sair do Maracanã cheio com o acesso à elite do Campeonato Brasileiro. Já o Icasa precisava de uma vitória para evitar o seu rebaixamento para a Terceira Divisão. Os minutos iniciais da partida foram de pura pressão da equipe carioca, que por pouco não abriu o placar. Aos 11 minutos, veio a chance mais clara do Cruzmaltino: Douglas recebeu na grande área, matou e mandou de voleio, para a defesa do goleiro Busatto. Minutos depois, o atacante, mais uma vez, desperdiçou uma boa oportunidade

FOTOGALERIA: Vasco conseguiu acesso com empate no Maracanã

Após tantos erros, o Vasco levou o primeiro susto do jogo. Aos 21, após cruzamento, Nilson, do Icasa, recebeu nas quatro linhas e, sem goleiro, não alcançou a bola. Um minuto depois, Martín Silva defendeu a queima roupa outra tentativa da equipe cearense.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

Até que aos 34 minutos veio o esperado gol para os donos da casa. Em cobrança de falta, Douglas mandou para área e Kleber balançou a rede. 1 a 0 Vascão. Os cariocas mantiveram o controle durante a primeira etapa, mas não conseguiram ampliar o marcador.

Porém, no segundo tempo, as coisas seriam mais complicadas. Logo no começo, o Cruzmaltino bobeou. Aos 9 minutos, Nilson chutou de fora da área, sem chances para Martín Silva. Tudo igual no Maraca. Minutos após o empate, por pouco o Icasa não virou. O Gigante da Colina sentiu o gol adversário e caiu um pouco de produção no jogo, ficando sem muita criatividade nas finalizações. Já os visitantes mostravam perigo toda vez que chegavam à área.

O clima no Maracanã era de muita tensão. De um lado, a torcida vascaína, presente no estádio, cobrava a vitória. Do outro, o Icasa tentava a qualquer momento o gol da virada para tentar evitar o rebaixamento para à Série C.

Por fim, o Vasco conseguiu administrar o resultado, garantindo o resultado que lhe era favorável. Com o empate, o Cruzmaltino conquistou a sua volta à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro 2015. Porém, a fraca atuação do time e o empate no sufoco, fizeram com que a torcida vascaína não explodisse em comemorações após o apito final. Alguns gritos de "time sem vergonha" foram ouvidos no Maracanã.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1X1 ICASA

Estádio: Maracanã
Público e renda: 49.559 pagantes / 56.334presentes / R$ 1.662.405
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Gols: Kleber (Vasco, aos 34' do 1ºT); Nilson (Icasa, aos 9' do 2ºT)
Cartão amarelo: Ivonaldo, Júnior, Nilson, Lucas (Icasa)
Cartão vermelho: -

VASCO: Martín Silva; Carlos Cesar (Lorran, no intervalo), Luan, Rodrigo e Diego Renan; Guiñazu, Fabrício, Douglas e Maxí Rodriguez (Lucas Crispim, aos 19' do 2ºT); Kleber e Thalles (Edmílson, aos 36'do 2ºT); Técnico: Joel Santana

ICASA: Busatto; Naylhor, Marco Tiago e Gilberto; Ivonaldo, Neto, Mauri, Lucas e Zeca; Nilson (Roger, aos 32' do 2ºT) e Júnior (Núbio Flávio, aos 25' do 2ºT); Técnico: Vladimir de Jesus