Nova diretoria e novos problemas no Vasco

Após retornar à elite, Cruzmaltino terá muitas dificuldades na próxima tempora

Por O Dia

Rio - Quando os jogadores do Vasco se reapresentarem dia 2 de janeiro vão encontrar pela frente mudanças profundas em São Januário. Com a volta de Eurico Miranda ao poder, a vassoura passou por todos os setores do clube, principalmente no departamento de futebol.

Vasco terá um ano de 2015 bem complicadoAndré Mourão / Agência O Dia

As saídas do diretor executivo Rodrigo Caetano e do técnico Joel Santana são apenas a ponta do iceberg de uma reformulação não só de nomes mas de filosofia. Enquanto os funcionários ligados à antiga gestão deixaram o clube, velhos aliados do presidente estão de volta. A começar pelo trio que vai cuidar do futebol. No comando, o parceiro inseparável de Eurico, José Luiz Moreira, o novo vice-presidente de futebol. Na gerência, Paulo Angioni, que já trabalhou no clube na última passagem do presidente. Já o experiente Isaías Tinoco vai cuidar das divisões de base, que terá papel fundamental na próxima temporada.

Atolado em dívidas, o Vasco não tem recursos para fazer grandes contratações. Por isso, no planejamento inicial, a expectativa é que a lei do bom e barato passe a nortear as contratações. Jogadores desconhecidos, mas com grande potencial técnico poderá ser testados. Assim como jovens promessas que vêm se destacando na base e podem ser testadas no time profissional durante o Campeonato Carioca. Outra preocupação de Eurico é repatriar jovens talentos que deixaram o clube nos últimos anos.Para isso o trabalho vai começar na raiz. Além do clube redobrar a atenção com a atuação de empresários e agente das novas promessas, vai tentar melhorar a estrutura na concentração da base em São Januário. Em péssimas condições, ela vai precisar passar por uma grande reforma.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Assim como o Centro de Treinamento Almirante Heleno Nunes, em Duque de Caxias, que voltará a ser olhado com muito carinho pelo presidente. Menina dos olhos do dirigente, o CT deverá ser modernizado.