Paraguaio é a solução para o Vasco

Julio dos Santos chega para ser uma das armas do time

Por O Dia

Rio - Logo em sua chegada ao Vasco, Doriva ouviu do presidente, Eurico Miranda, que sua missão seria imprimir ao time um futebol ofensivo e bonito. Embora ainda procure nomes no mercado para dar opções ao treinador em sua missão, o clube deve apresentar nesta segunda-feira o primeiro reforço para o ataque: Julio dos Santos, 31 anos, artilheiro da Libertadores do ano passado, com cinco gols, defendendo a camisa do paraguaio Cerro Porteño.

Julio dos Santos será uma das novidades do Vasco em 2015Divulgação

Embora tenha sido anunciado pelo presidente na semana passada, pequenos detalhes burocráticos ainda separam o jogador do Vasco. O acordo, porém, já está selado e o atacante será apresentado antes da viagem para Pinheiral. Com Julio dos Santos e os recém-chegados Marcinho (meia) e Erick Luis (atacante), o Vasco ganha opções que animam o treinador.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

“Em relação à colocação do presidente, com certeza queremos criar uma equipe ofensiva, que jogue um futebol atrativo. Mas sabemos que o futebol hoje em dia é competitivo. Temos que aliar competitividade à qualidade”, afirmou Doriva, completando: “Vamos lutar para que tenhamos esse perfil com futebol agradável de se ver e com qualidade”.

Ao todo, dez reforços foram contratados - a maioria atua na defesa. A meta era suprir as baixas sofridas no fim do ano. O objetivo, agora, é equilibrar a equipe na pré-temporada e buscar harmonia.

“Esse tempo com eles será importante, tanto para mim, que estou chegando, quanto para eles, que não conhecem meu trabalho. É preciso adquirir harmonia para obter sucesso”, disse Doriva, otimista com os 13 dias de trabalho com o elenco.

Negociação para manter a Caixa

O Vasco vê com otimismo a manutenção do patrocínio da Caixa Econômica Federal em 2015. De posse das certidões, a diretoria já negocia um novo contrato com o banco público e sonha com o aumento significativo nos valores.

As mudanças na política econômica no novo mandato da presidenta Dilma Rousseff, no entanto, podem dificultar o acordo. Mesmo assim, Eurico Miranda mostra confiança e quer que os valores saltem de R$ 15 milhões para R$ 20 milhões. O clube também aguarda que ocorra nesta segunda-feira o pagamento da última cota do patrocínio da Caixa, cerca de R$ 3 milhões.