Por fabio.klotz
Publicado 27/01/2015 13:40 | Atualizado 27/01/2015 14:58

Rio - Antes da estreia no Carioca, domingo, contra a Cabofriense, o Vasco conseguiu uma vitória importante fora de campo. A Justiça suspendeu a execução do acordo firmado entre a gestão de Roberto Dinamite e Marcello Macedo, antigo advogado do clube, que previa a penhora dos direitos de transmissão.

A decisão mostra que, em primeira vista, foram constatadas irregularidades no acordo. O escritório de Macedo alega que tem honorários a receber e, antes de deixar a presidência, Dinamite assinou um documento reconhecendo a dívida e dando como garantia as receitas provenientes da TV Globo.

LEIA MAIS: Vasco deve ter um time só de gente grande

Assim que assumiu, Eurico Miranda entrou com uma ação para declarar nulo o acordo e impedir as penhoras. Em liminar, a juíza Rosa Maria Cirigliano Maneschy determinou que os valores fossem depositados em juízo. Mas, agora, decidiu liberar todos os direitos de transmissão e deixar São Januário como garantia.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

O Vasco terá acesso aos valores, pelo menos, até o julgamento da ação. O advogado Marcello Macedo vai acionar a Justiça para que volte a valer o antes acertado entre ele e o clube.

"Vou recorrer. São Januário não pode ser garantia. Já tem mais de 50 penhoras e é o campo do Vasco. Ele nunca vai perdê-lo. De resto, está tudo normal, o acordo não foi desfeito. O único problema era com relação à garantia", disse Macedo ao DIA.

Você pode gostar