Eurico Miranda retorna ao velho estilo no Vasco

Dirigente rebate insinuações de Fred, ataca Vanderlei Luxemburgo e defende a Federação

Por O Dia

Rio - As declarações polêmicas que agitaram o Fla-Flu respingaram em São Januário e Eurico Miranda não deixou barato. Menos de 24 horas depois de o atacante Fred afirmar, após sua expulsão, que o ‘Carioca tem de acabar’ e, junto a outros dirigentes do Tricolor, insinuar que o Vasco tem sido beneficiado com a marcação de vários pênaltis na competição, o presidente do Clube da Colina defendeu a instituição, atacou seus adversários e defendeu a Federação do Rio.

Eurico Miranda soltou o verbo em entrevista coletivaUanderson Fernandes

Com reportagens do clássico nas mãos, Eurico Miranda, à moda antiga, mostrou-se incomodado com as acusações vindas do Tricolor e rebateu Fred e o vice-presidente de futebol do clube, Mário Bittencourt. Ambos insinuaram que o Vasco havia sido beneficiado com a marcação de três pênaltis na derrota por 5 a 4 para o Friburguense.

“Diz aqui (apontando para o papel) que têm clubes com pênalti em todos os jogos, e nos descontos. É triste, pois esse rapaz é um irresponsável. Se fosse dirigente, ele tinha de reclamar de o Fluminense ter ficado com menos um aos 30 minutos no clássico, que não foi contra o Vasco. Quem foi o beneficiado: o Vasco ou o Flamengo?”, esbravejou o presidente, colocando lenha na fogueira.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

“Querem saber a minha opinião? Para mim foi pênalti nos três lances e impedimento deles no quarto gol. Não quero saber se foi nos descontos ou não, todos os pênaltis a favor do Vasco no Carioca existiram”, cravou.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Carioca

O cartola também não poupou o Flamengo. E seu principal alvo foi o técnico Vanderlei Luxemburgo, suspenso por dois jogos por ter criticado a Federação, o que é proibido. Um dos aliados da entidade e de seu presidente, Rubens Lopes, Eurico Miranda atacou a postura do treinador, que colocou um esparadrapo na boca após o treino de sexta-feira simulando uma mordaça.

“Não sei se foi um ato feito inadvertidamente ou, talvez, propositalmente. O que ele criticou a Federação o próprio Flamengo aprovou. Foi punido como deveria ser, pelo tribunal da Federação. O treinador depois quis inventar. Se não tivesse a omissão clara dos dirigentes, que estavam cientes do regulamento desde o início, isso não teria acontecido”, avaliou Eurico, comentando as declarações de Vanderlei sobre Rubinho assistir jogos em São Januário em seu gabinete:

“E daí? Esse sujeito pode ter certeza que ele não entra. Pois lá não entra qualquer um.” E o dirigente acredita que há um complô de Flamengo e Fluminense contra o Vasco para desestabilizar o Campeonato Carioca. “Não há dúvidas disso. O respeito ao Vasco voltou depois que reassumi o clube. O respeito e o temor. É isso”, completou.