Por pedro.logato

Rio - Antes mesmo de a comissão técnica pedir, a diretoria do Vasco já havia dado a ordem: antes do clássico com o Flamengo, a imprensa está impedida de entrar em São Januário para acompanhar os treinamentos. Mas se engana quem espera por novidades, amanhã, no Maracanã. Com apenas dois dias para trabalhar, Doriva admitiu ontem que dificilmente conseguirá surpreender o rival, mas ressaltou a importância do momento a sós com o grupo: “podemos falar o que quisermos”.

Sem poder fazer imagens ou fotografar as atividades, a imprensa sequer teve acesso ao gramado nos últimos dois dias e, ao buscar pistas da preparação com o comandante, não conseguiu matar a sua curiosidade. Com respostas evasivas, Doriva esquivou-se, manteve o mistério e preferiu não se aprofundar nos assuntos. Para ajudar, ele informou apenas que não prepara grande surpresa para o Flamengo.

Doriva está muito focado no clássico de domingoDivulgação

“Não é uma questão de criar algo para surpreender o adversário, pois não há tempo para isso. É questão de ter privacidade e tranquilidade para trabalhar mais a vontade. Todos conhecem os jogadores, suas características. Acreditamos que essa privacidade pode ajudar no nosso trabalho técnico, tático. A gente não precisa se preocupar com as notícias e isso tranquiliza”, afirmou o treinador, que deixou no ar uma possível escalação de Marcinho: “Ele pode nos ajudar muito no decorrer dos jogos.”

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Tanta convicção tem justificativa. Na opinião de Doriva, não há mais o que esconder após três meses de competição. Assim como o Flamengo conhece o Vasco, o Clube da Colina também levantou informações sobre o seu rival. “Eles têm jogado da mesma forma quase sempre. Contam uma boa marcação e uma transição rápida para o ataque”, explicou.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Carioca

Ao que parece, a base do time, que ainda não deve contar com o zagueiro Rodrigo e o atacante Dagoberto, deve ser a mesma do jogo contra o Volta Redonda, no meio de semana.

“Os torcedores podem ter uma certeza. Vamos colocar o que acreditamos que seja o melhor e com certeza vamos ser competitivos. É um jogo sem favorito, mas vamos estar aptos”, prometeu o comandante, ciente de que precisa encerrar o jejum de nove jogos sem vitórias do Vasco sobre seu arquirrival.

“Sei da estatística, mas estou preocupado exclusivamente com esse jogo”, completou.

FELLYPE GABRIEL NA MIRA DO CLUBE

Livre do contrato com o Al Sharjah, dos Emirados Árabes Unidos, o meia Fellype Gabriel, 29 anos, já pode assinar com outro clube. E a chance de o jogador fechar é muito grande, já que há alguns dias tem feito tratamento de uma lesão na perna esquerda no Vasco com o fisiologista do clube, Alex Evangelista, no Centro Avançado de Preparação Prevenção e Reabilitação Esportiva (Cappres).

A parte financeira seria o principal entrave entre as duas partes, já que Fellype Gabriel estaria fisicamente apto para disputar o Campeonato Brasileiro.

Você pode gostar