Por pedro.logato

Rio - A decisão de domingo contra o Flamengo, que vale vaga na final do Campeonato Carioca, não sai da cabeça dos vascaínos. No entanto, em São Januário, é hora de dar uma pausa na competição, respirar fundo e mudar o foco. Nesta quarta-feira às 22h, o Vasco vai encarar o Rio Branco do Acre, no Caldeirão, pela Copa do Brasil e confia no seu elenco para garantir a classificação para a segunda fase da competição. Do time titular, apenas o volante Guiñazu e o goleiro Martín Silva foram aproveitados.

Mas o mistão do Gigante promete esquentar em campo. Todos os jogadores, mesmo não sendo a primeira opção do técnico Doriva, já foram titulares nesta temporada. Outros, como Bernardo, Thalles, Lucas e Rafael Silva, por sinal, até tiveram uma sequência na equipe. Por isso, um novo termo ganhou força na Colina.

Doriva mexeu na equipe do Vasco para jogo desta quartaMarcelo Sadio/Vasco da Gama/Divulgação

“Estamos em um momento decisivo no Carioca, mas a Copa do Brasil é o caminho mais curto para a Libertadores. Vamos levá-la a sério também. Por isso, o Doriva mesclou a equipe. Ele sempre fala que no Vasco não existe banco de reservas e, sim, banco de reforços. E quem entrar vai tentar agarrar a oportunidade”, afirmou o zagueiro Anderson Salles, que, mesmo tendo se destacado, ainda não se firmou como titular.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Como o venceu o primeiro duelo por 2 a 1, no Acre, o Vasco pode até perder por 1 a 0 para se garantir na segunda fase da competição. Mesmo assim, o grupo aprimorou as cobranças de pênaltis ontem, após o treino.

Bom na bola parada, Anderson Salles, autor de dois gols disse que está preparado para ajudar na frente também. “É preciso manter a concentração, pois às vezes temos poucas chances para fazer o gol”, completou.

Rio Branco faz treino no Aterro

A delegação do Rio Branco precisou usar a criatividade para terminar a preparação para o jogo contra o Vasco. Com um imprevisto em sua logística, o clube do Acre teve de treinar em um dos campos de futebol society no Aterro do Flamengo, local próximo ao hotel onde está hospedado.

Inicialmente, a atividade seria no Ninho do Urubu, na Gávea ou no CFZ, mas a empresa que ficou responsável pela logística não conseguiu a liberação dos lugares.

Você pode gostar