Por fabio.klotz

Rio - Foi com uma dose de emoção. O Vasco levou susto, mas venceu de virada o Rio Branco, por 3 a 2, em São Januário, e se classificou na Copa do Brasil. Dividido com a semifinal do Carioca, quando terá pela frente o Flamengo de novo, o técnico Doriva recorreu ao "banco de reforço" - expressão que utiliza para valorizar os reservas. O começo não foi dos melhores, mas Yago e Thalles aproveitaram a chance. A torcida aproveitou para provocar o rival rubro-negro: "Ô, urubu, pode esperar, a sua hora vai chegar." Agora o Vasco vai enfrentar o Cuiabá pela Copa do Brasil. O primeiro jogo, a data ainda não está definida, será na casa do rival.

Thalles foi o destaque da partida de São JanuárioUanderson Fernandes

De olho no jogo contra o Flamengo, Doriva mandou a campo apenas dois jogadores titulares: o goleiro Martín Silva e o volante Guiñazu. O Vasco dominou a maior parte do jogo, mas deixou o Rio Branco sonhar. O clube do Acre saiu na frente e depois empatou em 2 a 2. Naquele momento, dependia de um gol para complicar a vida vascaína. Porém, o Gigante da Colina tratou de espantar a zebra.

FOTOGALERIA: Confira as imagens da vitória do Vasco sobre o Rio Branco

Agora, o Vasco pode se concentrar com força total no Flamengo. No domingo, enfrentará o rival no Maracanã, às 16h, e precisa vencer para avançar à final do Campeonato Carioca. O Rubro-Negro tem a vantagem do empate.

O jogo

O Vasco tinha mais posse de bola. O Rio Branco se fechava e tentava sair nos contra-ataques. Em um deles, Matão desceu pela direita e cruzou para a área. Nei se esticou e mandou a escanteio, mas assustou a torcida vascaína. A bola passou perto do gol. A resposta do Cruzmaltino foi com bola parada. Bernardo cobrou falta e obrigou Filipe a mandar a escanteio. Na cobrança, Bernardo tentou fazer um gol olímpico, mas a zaga cortou.

O meia-atacante era o jogador mais perigoso. Após roubada de bola e passe de Guiñazu, ele bateu da entrada da área. A bola foi para fora.

Bernardo chora ao sair do gramadoUanderson Fernandes

O Vasco dominava, tinha mais posse de bola, porém, não conseguia ameaçar. O castigo aconteceu no fim do primeiro tempo. Alexandre Matão foi lançado, protegeu e bateu sem chances para Martín Silva: 1 a 0 para o Rio Branco.

Doriva voltou para o segundo tempo com Yago no lugar de Rafael Silva. A alteração não demorou a surtir efeito. No primeiro minuto, Yago avançou, entortou o zagueiro e chutou. A bola desviou no zagueiro Martinez e entrou: 1 a 1. A virada aconteceu com Thalles. Ele aproveitou chute de Jhon Cley, dominou e tocou na saída do goleiro para fazer o segundo do Vasco.

O Vasco levou outro susto. Kinho, que fez o gol do Rio Branco no jogo de ida, entrou no segundo tempo e empatou. Ele acertou um chute de fora da área, em lance que lembrou o gol marcado no Acre. Doriva teve de fazer a segunda alteração. Bernardo sentiu a panturrilha direita e saiu de campo chorando.

O torcedor vascaíno não ficou muito tempo preocupado. Jhon Cley fez jogada pela direita e rolou para Thalles. O atacante emendou para o fundo da rede e fez 3 a 2.

Montoya, que acabara de entrar no lugar de Jhon Cley, teve a chance de fazer o quarto. Mas parou no goleiro Filipe. O Rio Branco ainda teve oportunidade de empatar, mas Matão isolou. O Vasco venceu e pode se concentrar de vez no Flamengo.

FICHA TÉCNICA

VASCO 3X2 RIO BRANCO-AC

Estádio: São Januário
Público e renda: 1.170 pagantes / 1.315 presentes / R$ 22.900,00
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza
Gols: Alexandre Matão (Rio Branco, aos 42' do 1ºT), Yago (Vasco, aos 1' do 2ºT) e Thalles (Vasco, aos 16' do 2ºT e 32' do 2ºT), Kinho (Rio Branco, aos 26' do 2ºT)
Cartão amarelo: Tiaguinho e Diogo Marzagão (Rio Branco) e Lucas (Vasco)
Cartão vermelho: - 

VASCO: Martín Silva; Nei, Anderson Salles, Douglas Silva e Henrique; Guiñazu, Lucas, Jhon Cley (Montoya, aos 34' do 2ºT) e Bernardo (Matheus Índio, aos 27' do 2ºT); Rafael Silva (Yago, no intervalo) e Thalles; Técnico: Doriva.

RIO BRANCO-AC: Filipe; Marquinhos, Martinez, Tyrone e Tiaguinho (Léo, aos 23' do 2ºT); Diogo Marzagão, Joel (Kinho, aos 15' do 2ºT), Evandro Russo e Jeferson (Polaco, aos 9' do 2ºT); Robinho e Alexandre Matão; Técnico: Zezito.


Você pode gostar