Vasco com foco total no Brasileirão

Mais ‘leve’ após título, Vasco treina com reforços Diguinho e Julio Cesar

Por O Dia

Rio - Estava tudo pronto, mas o mau tempo impediu que a foto oficial do grupo campeão carioca fosse feita ontem, em São Januário. No entanto, nem o frio nem a chuva foram capazes de deixar alguém chateado na Colina. Na volta aos treinos, o Vasco desfrutou o sabor da conquista, mas também mostrou que não está parado. De olho no Brasileirão, já integrou o volante Diguinho e o lateral-esquerdo Julio Cesar, reforços foram muito bem recebidos pelos jogadores.

Vasco enfrenta o Goiás neste domingoDivulgação

O contrato com o Fluminense não foi renovado e Diguinho, sem clube desde o fim do ano passado, acertou vínculo até junho de 2016. Julio Cesar está há ainda mais tempo parado. O lateral não atua desde outubro, quando foi dispensado pelo Botafogo. Os dois, porém, foram recebidos de braços abertos em São Januário.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

No primeiro treino com a camisa do Vasco, a dupla cumprimentou seus novos companheiros e conversou com o técnico Doriva. Uma das referências do elenco, o zagueiro Rodrigo deu as boas-vindas aos dois e parabenizou a diretoria por reforçar o time para o segundo semestre.

“São dois grandes jogadores, que vão nos ajudar muito. Temos o Brasileiro e a Copa do Brasil pela frente, que são duas competições longas, e o grupo precisava ser reforçado”, disse Rodrigo, lembrando que a disputa por posições no time ficará ainda mais acirrada.

“São duas posições concorridas, mas o Christiano, que antes tinha a companhia dos meninos da base, agora tem uma sombra ali, do Julio Cesar, na lateral esquerda. Era um setor que tínhamos dificuldade. Uma peça ajuda a outra e cada um empurra o outro para frente”, afirmou.

Campeão carioca, Rodrigo admitiu ter tirado um grande peso sobre as costas. Mais ‘leve’, acredita que o Vasco — que estreia domingo, contra o Goiás, em São Januário — tem condições de brigar na parte de cima da tabela.

“A gente mostrou um padrão tático e acho que isso não vai mudar. O pensamento, sim. Agora temos em mente a briga pelo título. Se não der, buscaremos a sonhada vaga na Libertadores”, completou.