Por pedro.logato

Rio - Na contramão dos clubes que já começaram a poupar seus elencos por causa do desgastante calendário, o Vasco do técnico Doriva não tem moleza. Com a exceção de Dagoberto, que deu lugar a Marcinho, o time entrará em campo nesta quarta-feira, às 22h, com todos os titulares diante do Cuiabá, pela Copa do Brasil. A meta é garantir a classificação à próxima fase já na Arena Pantanal e evitar o desgaste com o jogo de volta.

Vasco enfrenta o Cuiabá nesta quarta-feiraDivulgação

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Se, na teoria, a cartada de Doriva tem tudo para dar certo, na prática a tarefa de vencer por dois gols de diferença não parece ser tão simples. Nos últimos seis dias, o Cuiabá lotou o estádio duas vezes e sagrou-se campeão em duas competições diferentes: a Copa Verde e Campeonato Mato-grossense, este último conquistado na segunda-feira.

O cansaço do adversário contribui para o favoritismo do Vasco, mas os jogadores pregam respeito. “Em termos de camisa, o Vasco é favorito, mas no futebol sabemos que camisa não ganha jogo. Os dois estão motivados. Nossa meta é vencer e tentar eliminar o jogo de volta. Mas temos de manter os pés no chão e buscar um objetivo por vez”, afirmou o zagueiro Luan.

Para eliminar a partida de volta, o técnico Doriva, mesmo após o decepcionante empate com o Goiás, na estreia no Brasileirão, não deu folga nem poupou seus titulares. Marcinho, que ficou no banco de reservas nos últimos dois jogos, porém, foi escalado no lugar de Dagoberto, que aprimora a parte física, e volta a ganhar chance.

“Marcinho continua sendo uma referência do elenco e temos a certeza de que vai nos ajudar a fazer uma grande partida”, elogiou Luan.

Você pode gostar