Atacantes falam em insatisfação com 'seca' de gols do Vasco no Brasileirão

Rafael Silva e Gilberto reconheceram que o setor ofensivo do Cruzmaltino precisa dar a volta por cima na competição

Por O Dia

Santa Catarina - O Vasco bem que tentou, mas a bola cismou em não entrar no gol defendido pelo goleiro Alex Muralha, do Figueirense. O zero a zero em Santa Catariana acabou ficando com um gostinho amargo na boca dos Cruzmaltinos, ainda mais nos atacantes. Tanto Rafael Silva quanto Gilberto deixaram o gramado do Orlando Scarpelli lamentando os lances perdidos nos 90 minutos.

LEIA MAIS: Figueirense e Vasco criam boas chances mas não saem do zero a zero

Rafael Silva lamentou as chances perdidas no VascoAnderson Pinheiro / Parceiros / Agência O Dia

"O Vasco esteve bem do começo ao fim do jogo. Defendemos bem, mas na parte ofensiva precisamos acertar. Eu, como atacante, não estou feliz com a atuação, nem minha, nem dos meus companheiros de frente. Vale a tentativa, mas a gente tem que fazer os gols", disse Gilberto. Rafael Silva seguiu a linha do companheiro.

"Tenho minha autocrítica, está faltando um pouco mais. Não é falta de treino, porque treinamos para caramba. Acho que não podemos desperdiçar as oportunidades. É isso que temos que fazer", disse ele.

SUPERGALERIA: Confira as imagens do empate entre Vasco e Figueirense

Com o empate, o Vasco agora soma dois pontos, ocupando o nono lugar na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro da Série A. O Figueirense marcou o seu primeiro ponto na competição, na 16ª colocação.

Na próxima rodada, o Vasco recebe o Internacional, sábado, em São Januário, às 18h30. No mesmo dia, o Figueirense visita o Grêmio, em Porto Alegre, às 21h.