Antes motivo de orgulho, defesa passa vergonha no Vasco

Gigante é o que mais levou gols. E 90% dentro da área

Por O Dia

Rio - Sem um grande nome para comandar o meio de campo, o Vasco tem sofrido com o baixo rendimento do setor ofensivo desde o início da temporada. Se no Carioca o time pelo menos mostrava eficiência nas jogadas de bola parada, no Brasileirão os atacantes ainda não balançaram as redes. O que liga o sinal de alerta, entretanto, são os seguidos erros da defesa, ponto alto do time no Estadual e que agora é a pior da Série A.

Luan teve grandes atuações no CariocaPaulo Fernandes/Vasco.com.br/Divulgação

A crise em São Januário mexe com o lado psicológico dos jogadores e falta tranquilidade para trabalhar. Antes destaques do time no Carioca, Luan e Rodrigo, que atuaram juntos em todas as partidas, não conseguem repetir as boas atuações no Brasileiro. Sobrecarregada, a zaga sofreu 12 gols e é a mais vazada da competição — até o lanterna Joinville é melhor nesse aspecto.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Do total de gols sofridos, nove foram marcados dentro da área: 90%. Portanto, o adversário teve facilidade para avançar e vencer a marcação vascaína. Dos outros três, dois saíram em lances de bola parada e apenas um, o da falha do goleiro Charles contra o Cruzeiro, aconteceu em chute de longe.

Outro número expõe a grande deficiência do setor defensivo do time do técnico Doriva. De todos os 20 clubes que disputam a Primeira Divisão, o Vasco foi o que desarmou menos nas sete primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro: foram apenas 107. Isso comprova que os marcadores têm sido facilmente envolvidos pelos atacantes rivais.