Engata a terceira, Vascão!

Contra o América-RN, até derrota serve, mas time quer mesmo é vencer

Por O Dia

Rio Grande do Norte - Em crise, vindo de três derrotas consecutivas no Brasileiro, o Vasco estava sem rumo e sem perspectiva de sair do fundo do poço. Mas aí veio a Copa do Brasil e a chance de ‘virar a chave’ para esfriar a cabeça e recomeçar. A vitória por 3 a 1 contra o América-RN há uma semana foi essencial para o time resgatar a confiança. Hoje, passado o triunfo também sobre o Fluminense, os clubes voltam a se enfrentar às 22h, Arena das Dunas, e o time da Colina não vê a hora de espantar de vez a má fase com mais uma boa atuação.

A matemática é simples. Para avançar para as oitavas de final da Copa do Brasil, o Vasco pode até perder por um gol de diferença. Mas o Gigante quer mais. A meta é engatar a terceira vitória consecutiva para enfim viver dias melhores.

Guiñazu pode voltar ao time titularDivulgação

“Viemos para buscar a vitória. Mesmo com a vantagem, não pensamos em outro resultado. A gente tem buscado os bons resultados para ter mais confiança. Sabemos que a situação no Brasileiro ainda é complicada, mas temos trabalhado fortemente. Estamos no caminho certo e preparados para fazer um bom jogo”, garantiu o lateral-direito Madson.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

O jogador, entretanto, sabe que o Vasco não terá tranquilidade em campo. Ao lembrar que o mesmo América-RN havia eliminado o Fluminense também na terceira fase da competição, ano passado, Madson pediu seriedade ao time. “Vai ser totalmente diferente do duelo de São Januário. Não vão atuar no contra-ataque. Aqui, eles virão para cima”, alertou.

O último treino do Vasco, já em Natal, foi realizado com portões abertos até mesmo para os torcedores. Os vascaínos lotaram as arquibancadas, subiram em muros e até mesmo em árvores para acompanharem as atividades.

GILBERTO NÃO VIAJA E PODE DEIXAR O CLUBE

Artilheiro do Vasco na atual temporada, com nove gols, Gilberto vive verdadeiro inferno astral. Sem balançar a rede adversária há quase três meses, o jogador, de referência no ataque, perdeu espaço e foi barrado do time titular. Dessa vez, nem sequer foi relacionado para a partida de hoje e ficou no Rio de Janeiro. Ele, inclusive, pode estar de saída da Colina. Gilberto teria discutido com o técnico Celso Roth recentemente e o clima entre os dois nunca mais foi o mesmo. A diretoria, no entanto, mantém a cautela ao falar sobre o assunto.