Por segurança, Jorginho prefere jogar no Maracanã: 'Tem muita gente exaltada'

Técnico vascaíno falou sobre partida que será disputada em São Januário na próxima semana, contra o Atlético-PR

Por O Dia

Rio - Os recentes protestos da torcida do Vasco têm deixado todos preocupados no clube. Após Eurico Miranda afirmar que está providenciando 'medidas legais' para resolver o problema, foi a vez de Jorginho falar sobre o ocorrido. O técnico cruzmaltino ressaltou a importância da segurança da equipe nos jogos. Segundo o comandante, para isso o ideal seria abrir mão de jogar em São Januário. O time da Colina tem compromisso no estádio no próximo domingo, no jogo contra o Atlético-PR.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

"Não tenha dúvida de que a diretoria está atenta. Não sei se dá tempo para uma mudança. No Maracanã seria mais seguro. É um pedido que fica. Tem muita gente exaltada, com ódio no coração. A violência gera violência. Tem que ter um planejamento bem feito pelos policiais", disse Jorginho.

Jorginho falou sobre os protestos da torcida Paulo Fernandes/Vasco.com.br/Divulgação

O próximo confronto marca o reencontro do Vasco com Doriva e o de Jorginho com a Ponte Preta. Apesar de ter treinado a equipe, o atual técnico cruzmaltino ressaltou a mudança no elenco.

"A equipe mudou muito da minha época. Entre os titulares acho que só tem o Fernando Bob. Doriva é amigo, fez um trabalho maravilhoso aqui. Mas a gente vê que nem todas as mudanças dão certo. Estou passando pela mesma dificuldade. É uma equipe que tem feito bom trabalho. Temos que ter cuidado", concluiu.

O Vasco encara a Ponte nesta quarta-feira, às 19h30, no Moisés Lucarelli, buscando iniciar uma reação no Campeonato Brasileiro. Com 13 pontos, o Cruzmaltino é o último colocado na tabela da competição.