Vencer, uma questão de obrigação para o Vasco

Meta é bater a Chapecoense antes da difícil sequência no Brasileiro

Por O Dia

Rio - Embora os portões estejam sempre fechados em São Januário, a semana, garantem os jogadores do Vasco, foi de muito trabalho. O frustrante empate com o Avaí na última rodada já ficou para trás e o time está pronto para mais um jogo decisivo no Campeonato Brasileiro. De olho na sequência na competição, é proibido perder pontos para a Chapecoense, amanhã, no Maracanã.

Vasco tem duelo complicado nesta quinta-feiraDivulgação

Revelado nas divisões de base do Vasco, o zagueiro Luan sabe que a dificuldade vai aumentar. O clube terá, na sequência, São Paulo, Grêmio, Fluminense, Palmeiras e Corinthians. Mas ele pede atenção contra os catarinenses.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

“A gente não pode ficar pensando no depois. Será difícil, mas é preciso jogar uma partida por vez. Nem vejo muito a tabela”, disse o zagueiro, que mantém o otimismo.

“A gente vai sair dessa situação, pois acredito no nosso trabalho. Tenho certeza de que podemos melhorar, pelo grupo que temos e por tudo o que tem sido feito”, frisou.

Remanescente de 2013, quando o Vasco foi rebaixado na última rodada, Luan tem convicção de que o final será diferente desta vez: “O que passou, passou. A única certeza que tenho é a de que o filme não vai se repetir.”

Em relação ao clássico com o Fluminense, uma peculiaridade. <MC0><CW-7>O presidente Eurico Miranda havia afirmado que não jogaria como mandante contra o Tricolor se a torcida do Vasco não pudesse ficar no Setor Sul da arquibancada do Maracanã. Ontem, a diretoria solicitou a transferência do clássico, marcado para 1º de novembro, para o Engenhão. O documento já foi entregue à CBF.