Leandrão tenta fazer as pazes com o gol e ajudar o Vasco contra o Grêmio

Atacante, que não marca há seis jogos, ganha apoio do técnico Jorginho: 'É um atleta que finaliza muito bem'

Por O Dia

Rio - Contratado para ser a referência de um setor carente desde a saída de Gilberto, Leandrão foi determinante na mudança de postura do Vasco durante os jogos do Campeonato Brasileiro. Contra a Ponte Preta, na casa do adversário, foi dos pés dele que saiu o gol da vitória que trouxe novamente a boa fase à Colina. Mas, se o time continua bem, o camisa 9 já não é o mesmo. O baixo rendimento preocupa até mesmo o técnico Jorginho, que procura motivar seu atacante.

Jorginho passa confiança para Leandrão voltar a marcarPaulo Fernandes / Vasco.com.br / Divulgação

São seis jogos sem balançar a rede. Além da seca de gols, faltam chances claras durante a partida e Leandrão, para a felicidade dos zagueiros, sempre está muito isolado na frente. Jorginho, entretanto, pede calma e paciência com o jogador.

“Temos conversado, demonstrando o potencial que ele tem. É um atleta que finaliza muito bem, mas precisamos que outros jogadores encostem mais, pois não é um atacante de grande velocidade. Leandrão é forte e precisa colocar isso a seu favor”, observou Jorginho.

O Vasco treinou a semana inteira com portões fechados. Ninguém pôde acompanhar as atividades em São Januário. Mas Jorginho, embora faça mistério, garantiu que aproveitou o tempo sem jogos para aprimorar o fundamento de seu centroavante.

“Treinamos os setores da equipe. No ataque, algo constante foi a finalização. Leandrão participou, assim como outros jogadores. Atacante é pago para fazer gols, mas, às vezes, acontecem algumas coisas que atrapalham. Tentei deixar o Leandrão tranquilo. Tudo vai dar certo para ele contra o Grêmio”, garantiu o comandante vascaíno.

Falta decidir quem será o companheiro de Leandrão no ataque: Jorge Henrique e Rafael Silva disputam a vaga. Porém, Jorginho confirmou que o restante do time será o mesmo que empatou em 2 a 2 com o São Paulo, no Morumbi, no último domingo.

Julgamento de Eurico será na quinta

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, será julgado na próxima quinta-feira, às 10h30, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por causa das acusações feitas ao presidente da Federação de Santa Catarina, Delfim Peixoto, e à CBF depois do empate do Vasco com a Chapecoense. O dirigente corre o risco de ser suspenso por até três anos e ainda ter de pagar multa de R$ 100 mil.

Pelas acusações a Delfim Peixoto - de supostamente influenciar a arbitragem -, Eurico Miranda, que não apresentou provas, foi enquadrado no artigo 258 do CBJD. O dirigente também vai responder ao inciso II (desrespeitar a arbitragem), além do artigo 243-D, por “declarar guerra à CBF”.