Andrezinho tenta fazer o Flu de vítima outra vez

Autor de gol no primeiro turno, atleta quer repetir feito

Por O Dia

Rio - Por não poder receber seus torcedores no Setor Sul do Maracanã, a diretoria levou o clássico de domingo, contra o Fluminense, para o Engenhão, que receberá o primeiro jogo válido pela Primeira Divisão do Brasileirão em 2015. No Vasco, entretanto, um jogador conhece bem todos os atalhos do estádio. Ex-Botafogo, que é o dono da ‘casa’, Andrezinho viveu bons momentos no local e espera repeti-los agora para ajudar seus companheiros a fugirem da degola.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Com 32 anos, Andrezinho defendeu o Glorioso entre 2012 e 2013 e foi uma das peças importantes no título estadual de 2013. Acostumado a atuar no Engenhão, o jogador acredita que a semana fora de São Januário — o time tem treinado no campo anexo do estádio enquanto o gramado do Caldeirão passa por reformas — trará novos ares à equipe.

Andrezinho fez o seu único gol pelo Vasco contra o FluminensePaulo Fernandes/Vasco.com.br/Divulgação

“É muito legal voltar ao estádio onde fui muito feliz. Tive uma passagem boa pelo Botafogo aqui. Até brinquei com o pessoal da comissão técnica. Essa semana vai ser importante, pois saímos de São Januário e temos de nos ambientar a um novo local”, afirmou o meia.

Conhecer bem o lugar onde se pisa pode ajudar Andrezinho, que já não é mais um garoto. O jogador, porém, tem utilizado a experiência a seu favor. Importante na equipe de Jorginho, o meia busca mais um gol com a camisa do Vasco. O primeiro e único, coincidentemente, foi justamente contra o Fluminense, no clássico do primeiro turno.

“Tomara que essa coincidência volte a acontecer no domingo. Já estou com saudade de marcar gols. Foi o meu primeiro e único que fiz pelo Vasco. Espero que possa ajudar meus companheiros e o clube novamente”, disse o jogador, ressaltando que seus companheiros também têm aprimorado a finalização.

“A gente tem trabalhado diariamente e Jorginho tem feito treinos de finalização. A cobrança não é apenas sobre os atacantes. O treinador pede que todos criem situações de gol”, explicou.