Com lista de pendurados recheada, Vasco planeja duas últimas rodadas

Gigante não quer perder a cabeça para não ter desfalques

Por O Dia

Rio - Quando o Vasco escolheu acreditar, Jorginho estipulou que o time deveria se concentrar apenas no próximo adversário. Mas, a duas rodadas do fim do Brasileirão, os jogadores já admitem ser complicado pensar apenas em uma partida. Com a calculadora em uma das mãos e um secador na outra, o grupo conversou e pediu calma na ‘decisão’ com o Santos, domingo. Afinal, dia 6, no Couto Pereira, o time precisará estar inteiro para operar um verdadeiro milagre contra o Coritiba.

Principal destaque do Vasco, Nenê está penduradoPaulo Fernandes / Vasco.com.br / Divulgação

Suspenso, Rodrigo ficou fora da partida contra o Joinville. Agora, é a vez de Luan se ausentar. A preocupação da comissão técnica, entretanto, é que outros nomes importantes para o time também vão entrar em campo pendurados contra o Peixe. Casos de Nenê (que joga com dois cartões amarelos há oito rodadas), Andrezinho, Diguinho e Serginho, que formam o meio de campo titular, e o goleiro Martín Silva. Além desses, também estão na lista Julio dos Santos, Rafael Vaz e Emanuel Biancucchi.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Outro jogador pendurado, o atacante Riascos revelou que os jogadores se reuniram e conversaram sobre o assunto. Houve um pedido para que todos mantenham a calma em campo para que não haja desfalques na rodada derradeira do Brasileirão.

“Sei que a gente não pode vacilar, mas agora é preciso pensar que teremos duas decisões pela frente. Conversamos sobre isso, internamente. O cuidado com os cartões tem de ser redobrado. Não podemos esquentar a cabeça, cometer faltas bobas nem ficar reclamando com a arbitragem. É preciso ser educado ao falar com o árbitro. Se for para receber cartão, que seja por algum lance que valha a pena, que salve o time”, admitiu o colombiano.

Na visão de Riascos, o Vasco tem totais condições de escapar do rebaixamento, mas, para isso, o técnico Jorginho precisará ter à disposição o máximo de opções possíveis: “Precisamos de duas vitórias. Temos um time encaixado, estamos jogando bem e precisamos nos manter assim. Todo cuidado é necessário. Temos condições de tirar o Vasco da zona de rebaixamento”.

Riascos agradece a Valdir

De sensação à decepção. Vaiado pelos vascaínos após um início promissor no clube, Riascos precisou ter paciência. Mas, em busca da volta por cima, o colombiano não desperdiçou a segunda chance que teve.

Titular, o jogador marcou um dos gols na vitória por 2 a 1 sobre o Joinville. Nesta terça-feira, ele aproveitou para agradecer a ajuda que recebeu de Valdir Bigode nos momentos difíceis.

“O tempo que fiquei fora foi importante. Nunca desisti, mas o Valdir me ajudou muito. Diria 100%. Não me ajudou a chutar, mas, sim, a tranquilizar a cabeça. Foi uma decisão da comissão técnica que me ajudou”, agradeceu.