Vasco esquece rival e foca na 'decisão' contra o Coxa

Grupo deixa de lado os jogos de Flu e Timão e prega concentração total por uma vitória sobre o Coritiba

Por O Dia

Rio - Para evitar mais uma polêmica, no Vasco está proibido falar, ou até mesmo pensar, no que Fluminense e Corinthians podem fazer diante de Figueirense e Avaí, respectivamente, na última rodada do Brasileirão. Para não repetir os frustrantes anos de 2008 e 2013, quando o clube também dependia de outros resultados, mas nem sequer fez a sua parte em campo, os jogadores e a comissão técnica se reuniram antes do treino em São Januário, conversaram e definiram a meta da semana: 100% de concentração no Coritiba e nada de cair na pilha dos torcedores rivais.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Vasco enfrenta o Coritiba neste domingoPaulo Fernandes / Vasco.com.br / Divulgação

Em 2008, o Vasco chegou na rodada derradeira precisando de tropeços de Figueirense e Atlético-PR, além de ter de vencer o Vitória, em casa, para escapar. Além de a rodada não ter ajudado — os dois concorrentes venceram seus jogos —, o time também não conseguiu fazer seu papel, foi derrotado por 2 a 0 e acabou rebaixado pela primeira vez na história.

Em 2013 a situação foi ainda mais dramática. A dependência, no entanto, era menor. Se vencesse o Atlético-PR, bastava um empate do Coritiba com o São Paulo ou uma derrota do Criciúma para o Botafogo, para o Vasco seguir na Série A. O Coxa venceu de forma surpreendente, mas o Criciúma facilitou as coisas ao perder por 3 a 0. Na Arena Joinville, entretanto, os vascaínos foram goleados por 5 a 1 e amargaram mais uma queda para a Série B.

Concentração no Coxa

Por isso que dessa vez o pensamento em São Januário </MC>tem sido diferente. Não adianta mirar nos outros resultados se, quando mais precisou, a equipe não fez sua parte. Experiente, o volante Serginho revelou que os jogadores já conversaram sobre o assunto antes de iniciarem a preparação para o jogo decisivo no Couto Pereira.

“Procuro focar no meu jogo. No próximo adversário, que é o Coritiba. Conversamos sobre isso e os outros jogadores também pensam assim. Se a gente não fizer a nossa parte, não adianta pensar em combinação de resultado. Infelizmente não é mais um confronto direto, mas, mesmo assim, o ideal é pensar no que vamos fazer. Não é questão de evitar falar do Fluminense. Só podemos pensar nas outras partidas se vencermos a nossa”, afirmou.

Desde 2012 que time não vence três vezes seguidas

O Vasco não depende apenas das próprias forças para continuar na elite. O time, entretanto, está perto de conseguir quebrar uma incômoda escrita. Há mais de três anos que o clube não vence três partidas consecutivas em duelos válidos pela Série A. A última vez que feito foi alcançado foi no primeiro turno do Brasileiro de 2012.

Naquela ocasião, a equipe liderada por Juninho e Diego Souza conseguiu emplacar duas sequências de quatro vitórias seguidas. Acabar com o jejum também tem contagiado os jogadores do atual elenco.

“Fizemos um bom segundo turno, mas não sabia desse número. Temos a necessidade de buscarmos essa vitória. Sabíamos que seria sofrido até o fim, mas um bom resultado pode significar a nossa permanência”, disse Serginho.