Respaldado por lei, Goiás aciona Justiça e Vasco pode se livrar da Série B

Clubes que não estão em dia com suas obrigações fiscais podem ser rebaixados

Por O Dia

Rio - O Campeonato Brasileiro pode sofrer grande reviravolta e o Vasco, rebaixado no último fim de semana após empatar em 0 a 0 com o Coritiba, tem chances de ser um dos beneficiados. Sérgio Rassi, presidente do Goiás, que também caiu para a Série B, apoiado na Lei 13.155 sancionada pela presidenta Dilma Rousseff no dia 4 de agosto deste ano, afirmou que o Esmeraldino usará a esfera jurídica para buscar os seus direitos. A lei prevê o rebaixamento dos clubes que não estão em dia com suas obrigações fiscais.

Em entrevista à Rádio Tupi, o dirigente foi categórico. “Nós vamos seguir a lei. Se o Brasil é um país sério, vamos buscar nossos direitos. Para seguir as leis fiscais, o Goiás fez um campeonato a pão e água. Limitamos o salário dos atletas, mas temos as certidões negativas, os salários em dia e esse sacrifício tem de valer alguma coisa. Vamos à Justiça e o departamento jurídico já está atuando nessa área, sem dúvida”, informou Sérgio Rassi.

Vasco ainda tenta permanência na Série ADivulgação Vasco

PARTE INTERESSADA

Na lei, o artigo 10, parágrafo terceiro, inciso I é claro ao tratar o assunto. “A entidade de prática desportiva que não cumprir todos os requisitos estabelecidos no inciso II do parágrafo primeiro deste artigo participará da divisão imediatamente inferior à que se encontra classificada.”

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Os requisitos citados no texto são: regularidade fiscal, atestada por meio de apresentação de Certidão Negativa de Débitos relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União (CND); apresentação de certificado de regularidade do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e comprovação de pagamento dos vencimentos acertados em contratos de trabalho e dos contratos de imagem dos atletas.

Atento à provável disputa jurídica, o presidente do Vasco, Eurico Miranda, ao assegurar que o seu clube está em dia, também questionou o cumprimento da lei na coletiva de segunda-feira, em São Januário, prometeu apoio ao Goiás. Ele ainda admitiu que o Vasco pode entrar como parte interessada na ação judicial.

“Se o Goiás buscar (ficar na Série A) de forma legal, vai ter o meu apoio. Não por poder ser beneficiado. Se há lei, tem que ser cumprida”, afirmou Eurico também à Rádio Tupi.

CONFIRMADO, JORGINHO PLANEJA 2016

Um dia depois de o presidente Eurico Miranda confirmar a permanência de Jorginho para a próxima temporada, o treinador já falou sobre o que espera para 2016. Ciente de que a cobrança dos torcedores será ainda maior após o rebaixamento, ele revelou que o clube trabalha para reforçar o elenco.

“Acredito que o Vasco hoje tenha uma base, uma equipe consolidada. Não apenas onze jogadores, mas também peças de reposição. É importante manter esse plantel”, declarou.

Jorginho admitiu que alguns jogadores vão sair, mas ressaltou que haverá reforços pontuais. “Queremos um time competitivo para o Carioca, a Copa do Brasil e também para a Série B, que será nossa prioridade”, disse o treinador, que ficará no Rio nas férias para não se desligar totalmente do trabalho.