Vascão vai em busca de atacantes

Rendimento abaixo do esperado leva clube a buscar alternativas

Por O Dia

Rio - Enquanto tenta manter nomes considerados importantes pelo técnico Jorginho para 2016, como Nenê, Julio César, Martín Silva e Luan, o Vasco também trabalha para reformular o elenco. Uma preocupação do comandante é com o ataque, considerado um dos principais problemas da equipe que acabou rebaixada, com apenas 28 gols marcados em 38 rodadas, o pior da competição.

O artilheiro do time no Brasileiro foi Nenê, camisa 10, com nove gols. Já os atacantes tiveram desempenho pífio: Riascos fez quatro (em 26 jogos), Rafael Silva três (em 25 jogos), Leandrão (11 jogos) e Emanuel Biancucchi (sete jogos), um cada.

Thalles deve ter novas chances em 2016Marcelo Sadio/Vasco da Gama/Divulgação

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

“A grande realidade é que a gente não tinha um homem-gol. Riascos fez gol, Leandrão fez um importante contra a Ponte Preta, mas a maioria dos gols saiu do Nenê, do Rodrigo, do Rafael Vaz… Muita bola parada. A gente não teve o goleador, o cara que decidia”, afirmou Jorginho em entrevista à TV Globo.

Por causa do desempenho de seus atacantes, Jorginho vê a busca por reforços no setor uma peça chave para a montagem do elenco para 2016. E já pediu contratações à diretoria vascaína, até porque alguns nomes deixarão o clube, como Biancucchi. O técnico também pretende dar nova chance a Thalles, afastado por ele:

“Estamos em busca, é uma prioridade. Precisamos de mais um jogador de área. Conversamos sobre o Thalles, a gente sabe do potencial, por isso peguei no pé.”

Além das contratações, o Vasco terá dois jogadores que voltam de empréstimo. Yago e William Barbio têm boas chances de iniciarem o ano no elenco e serem aproveitados na Série B. Mas, antes, o presidente Eurico Miranda vai conversar com os representantes de ambos.